Catedral Diocesana celebra a Natividade de seu Padroeiro: São João Batista

Diocese de Nova Friburgo, 30 de junho de 2022
Acessos: 442


Entre os dias 15 e 26 de junho, a comunidade paroquial da Catedral Diocesana São João Batista realizou os festejos ao seu padroeiro, também patrono de Nova Friburgo, cidade na qual está sediada a Diocese de Nova Friburgo e sua Catedral. Novena, Santas Missas e venda de quitutes juninos marcaram esta edição dos festejos.

 

Natividade de São João Batista

 Em 24 de junho, dia em que celebramos a Natividade de São João Batista, houve Missa em vários horários na Catedral, destaca-se a Missa das 16h, ao Sagrado Coração de Jesus, cuja solenidade, neste ano, também foi celebrada neste dia; e a Missa das 19h, presidida por Dom Luiz Antonio Lopes Ricci.

 

- Estamos celebrando o nascimento de São João Batista, a natividade... Como ouvimos no Evangelho (Lc 1,57-66.80), o nascimento de João causou muita alegria. Por isso, nosso povo está feliz: é noite de São João! Pensemos no nosso povo nordestino que tem grande amor por São João. É dia de alegria, noite de festa! Como ouvimos: Todos ficaram felizes com a notícia, uma idosa estéril e um idoso, pela graça de Deus, geraram João Batista, o precursor de Jesus – disse o Bispo Diocesano, iniciando a pregação.

- Celebrar o nascimento de um santo, isso é muito raro. Só acontece com São João Batista, Nossa Senhora, e lógico, com Jesus, o Natal. Geralmente quando celebramos um santo, celebramos a sua morte, pois é o nascimento para a vida eterna. Quando celebramos a Natividade de São João Batista, penso que a primeira palavra deve ser de gratidão a Deus pelo dom da nossa vida. Devemos agradecer a Deus o dom da nossa vida... Quando nasce uma criança é motivo de festa de alegria – enfatizou o Epíscopo.  

Mencionando um trecho da Primeira Leitura ‘Antes de formar-te no ventre materno, eu te conheci’ (Jr 1,5), Dom Luiz acrescentou.

- Deus nos conhece desde o primeiro instante, a nossa vida é dom de Deus, é fruto do criador, juntamente com o amor de nossos pais... O Senhor nos chama antes de nosso nascimento para sermos humanos, felizes, sermos sinal de luz....  Celebrar São João Batista significa agradecer a Deus o dom da vida, o amor de Deus que nos acompanha desde a concepção até a morte natural. A vida tem que ser respeitada – afirmou.

 

Participou durante toda a cerimônia um paroquiano mirim, o Matheus, trajado de São João Batista, que chamou a atenção de todos os ali presentes. Concelebraram: Pe. Jorge Eduardo Coimbra do Almo, Vigário Geral e Pároco da Catedral; Pe. Raphael Santos, Vice-Reitor do Seminário Diocesano; e Pe. Flávio Jacques.

 

Festa de São João

 Pensando em resguardar os fiéis quanto à possibilidade de contágio pelo coronavírus, a Catedral Diocesana optou em dar continuidade à festa de seu padroeiro com formato semelhante ao período mais intenso da pandemia, com a venda de seus quitutes somente na área da Igreja e não na Praça Demerval Barbosa Moreira, como costumava ser feito antes da Covid-19, com uma festa de grande porte.

 

Em 2022, estendeu-se um pouco mais os festejos com a venda em barraquinha montada em frente à Catedral e no jardim da Igreja. Uma equipe de paroquianos motivada empenhou-se durante a Pré-festa, nos dias 17, 18 e 19 de junho; e na Festa de São João, entre 23 e 26, para melhor atender à comunidade que participou desta, ainda diferenciada, edição da Festa de São João.

 

Cuidado com a Casa Comum

Neste ano, a festa de São João Batista teve outro diferencial, todo resíduo orgânico foi separado para a compostagem, por meio de parceria com o Projeto Compostonautas (Instituto Pindorama), que atua em comunidades carentes, assim como em escolas, realizando a coleta deste material.

 

A compostagem é um processo biológico que decompõe matéria orgânica (sobras de frutas, cascas de legumes entre outros) e tem como resultado o adubo natural. Essa técnica controla a decomposição dos materiais orgânicos para obter o adubo com a maior qualidade possível em um curto período. Por utilizar apenas resíduos orgânicos, a compostagem é uma excelente solução para redução desse tipo de resíduo em aterros sanitários.

Texto:Grasiele Guimarães
Foto:Grasiele Guimarães

 


Compartilhe