SEDE: Bispo preside Missas em louvor a Santo Antônio, em Nova Friburgo

Diocese de Nova Friburgo, 23 de junho de 2022
Acessos: 111


No dia em que celebramos Santo Antônio, 13 de junho, Dom Luiz Antonio presidiu duas Missas em honra ao protetor dos pobres, ambas em Nova Friburgo. Na histórica Capela Santo Antônio, situada na Praça do Suspiro, a celebração ocorreu às 15h, enquanto na Paróquia Santo Antônio e Cristo Ressuscitado, no Prado, a Missa teve início às 19h. Confira.

 

Capela Santo Antônio – Suspiro

 Comunidade em festa! Bandeirinhas colorindo a parte externa, cestinhos com o pãozinho de Santo Antônio, venda de quitutes. Esse era o cenário encontrado por quem se dirigiu até a centenária e querida capelinha, na qual ocorreram diversas Missas ao longo do Dia do Padroeiro. O Bispo Diocesano foi recebido com alegria pelo Pe. Antônio Leão, Vigário Paroquial da Paróquia Santo Antônio e São Francisco de Assis, e pelo povo ali reunido.

 

Dom Luiz Antonio iniciou a celebração lembrando que tanto ele quanto o Vigário Paroquial celebram neste dia seu onomástico: Santo Antônio. Também enfatizou que “junho é o mês do amor, e nesse ano ainda mais, pois no primeiro domingo celebramos a Solenidade de Pentecostes. O Espírito Santo é o amor”. 

Depois sinalizou uma grande verdade. “Quando celebramos um santo padroeiro ou de devoção, o primeiro pedido deve ser: imitar as virtudes deste santo. Em Santo Antônio não faltam virtudes para imitar”. 

Mencionando o Ofício das leituras do dia, fez a leitura das palavras de Santo Antônio.

“A palavra é viva quando são as obras que falam. Quem está repleto do Espírito Santo fala várias línguas. As várias línguas são os vários testemunhos sobre Cristo, a saber: a humildade, a pobreza, a paciência e a obediência; falamos estas línguas quando os outros as vêem em nós mesmos. A palavra é viva quando são as obras que falam. Cessem, portanto, os discursos e falem as obras. Estamos saturados de palavras, mas vazios de obras. Por este motivo o Senhor nos amaldiçoa, como amaldiçoou a figueira em que não encontrara frutos, mas apenas folhas. Diz São Gregório: “Há uma lei para o pregador: que faça o que prega”. Em vão pregará o conhecimento da lei quem destrói a doutrina por suas obras. Os apóstolos, entretanto, falavam conforme o Espírito Santo os inspirava (cf. At 2,4)”. (Segunda leitura, Dos Sermões de Santo Antônio de Pádua, presbítero (I.226 - Séc. XII).

 

O Epíscopo destacou a atualidade de Santo Antônio que dizia ‘Cessem as palavras, falem as obras’ e acrescentou “sem obras é só barulho”. Fazendo um alerta a respeito do pãozinho de Santo Antônio, o Bispo acrescentou. “Celebrar Santo Antônio é fazer um compromisso com os pobres, com os vulneráveis. Levamos o pão para casa não só para que não falte o pão em nossa mesa, mas para que nos lembremos dos pobres, para que não falte pão em suas mesas... É hora de voltar nosso olhar para a vida, para aquilo que de fato importa. Isso é celebrar Santo Antônio”.

 

Por fim, lembrou que não é só a fome material que mata, mas também a fome espiritual, entre outras. “Nosso povo está faminto, sedento”, concluiu.

 

Antes de finalizar a cerimônia, Dom Luiz Antonio abençoou os pãezinhos de Santo Antônio, que foram distribuídos ao povo de Deus logo após a Missa. Pe. Antônio Leão agradeceu à presença do Bispo Diocesano neste dia tão importante e festivo para a comunidade. A celebração foi transmitida AO VIVO pelo Facebook (https://www.facebook.com/antonio.leaoferreira/videos/707637297137095).

 

Paróquia Santo Antônio e Cristo Ressuscitado – Prado (Nova Friburgo)

 A segunda Santa Missa presidida por Dom Luiz Antonio neste dia festivo, contou com as presenças do Pe. Celso Henrique Diniz, Administrador Paroquial desta comunidade; do Pe. Yves Mozer, Coordenador da Pastoral Presbiteral e Pároco de Santa Teresinha, em Conselheiro Paulino; e do Diácono Roberto Thuler, atuante na Paróquia do Prado.

 

Iniciando a pregação, o Bispo recordou que a comunidade encerrou a novena no domingo dedicado à Santíssima Trindade, e disse. “Que bonito ver a comunidade alegre e reunida. Como é bom estarmos unidos, pois Deus não é solidão, Deus é trindade. Nós primeiro somos comunidade e comunidade de amor... Sejamos um sinal da Trindade Santa, vivendo esse amor entre nós”.  “Hoje é uma noite festiva, aquecida na fé, no amor de Deus e na devoção a Santo Antônio”, acrescentou. 

Dom Luiz também recordou que Santo Antônio é aquele "que consegue conjugar a teologia, a reflexão, o pensamento, a doutrina com a caridade, o testemunho. Que bonito isso, mas não é fácil. Ele era grande intelectual e pregador, mas também o santo do amor e da caridade, por isso é tão querido”.

 

Enfatizou o pensamento de Santo Antônio ‘cessem as palavras e falem as obras’ e acrescentou. “Na época de Santo Antônio havia internet e redes sociais? Não. Ah se Santo Antônio vivesse hoje! Um tempo com tantas mentiras, fofocas, intriga, maldade... Cessem as palavras e falem as obras! Isso é muito atual. Hoje todos falam, falam, falam. Alguns se apresentam como donos da verdade, mas e as obras de amor? Estamos saturados de palavras”.   

Ao final houve a benção e distribuição dos pães de Santo Antônio. Logo após a Missa, iniciou-se a procissão pelas ruas da localidade. Coroando a festividade, aconteceu um show do Pe. Celso Henrique acompanhado pelo Ministério Dom Bosco.

Texto:Grasiele Guimarães
Foto:Grasiele Guimarães e Pascom da Paróquia Santo Antônio e Cristo Ressuscitado (Prado)

 


Compartilhe