“O Espírito Santo é doador e dom”, afirma Bispo em Missa de Pentecostes

Diocese de Nova Friburgo, 10 de junho de 2022
Acessos: 116


Celebrando em 5 de junho a Solenidade de Pentecostes, Dom Luiz Antonio Lopes Ricci presidiu a Santa Missa na Capela Divino Espírito Santo, no bairro Cascatinha, em Nova Friburgo. A comunidade, integrante da Paróquia Sant’Ana, situada no Cônego, recebeu com alegria o Bispo Diocesano na tarde deste último domingo do Tempo Pascal.

Ladeado pelo Pároco local, Pe. Jefferson Nóbrega, Dom Luiz Antonio presidiu a bonita cerimônia. Apesar da baixa temperatura que já se apresentava no final desta tarde, os corações ficaram aquecidos pelas palavras do Epíscopo ao celebrar a festa dedicada ao Divino Espírito Santo.

 

“Hoje estamos como os Apóstolos e Nossa Senhora, estamos no Cenáculo. O Cenáculo, segundo o evangelho de São Lucas é a sala de cima... Os apóstolos se reuniam ali, na sala de cima. Também estamos no alto, na sala de cima, participando da Santa Missa para acolher o Espírito Santo que foi derramado sobre nós”, disse o Prelado no começo da pregação.

- É interessante que entre a Ascensão e Pentecostes, Nossa Senhora e os discípulos permaneceram em oração, esperando o Espírito, a promessa de Jesus. Ele disse que enviaria o Espírito Santo, e aconteceu. Foi a primeira novena que aconteceu na Igreja, entre a ascensão do Senhor e Pentecostes. A comunidade ali reunida com Maria e quem bom é ter a presença da Mãe em nosso Cenáculo, é Ela quem nos encoraja para não desanimarmos e permanecermos de pé, ainda que seja aos pés da cruz – enfatizou Dom Luiz.

Noutro momento da pregação, o Bispo acrescentou.

- O Espírito Santo é doador e dom... É o dom de Deus prometido, enviado pelo Pai e pelo Filho, mas também é o doador dos sete dons, que hoje precisamos muito mais para conduzir bem a nossa vida, sobretudo o dom da Sabedoria, do Conselho e da Fortaleza. Esses três, dentre os sete, todos são importantes, mas hoje precisamos da Sabedoria para discernir o que Deus quer de nós; do Conselho de Deus, para, através da oração e da verdade, saber por onde caminhar... Devemos sempre ouvir o Conselheiro Maior que é o próprio Espírito, Ele nos orienta. E a Fortaleza para permanecermos de pé, nas cruzes, nas provações... Só na Fortaleza, no olhar da fé, que enfrentamos tudo.

4 5 6

 

Dom Luiz Antonio também acrescentou que “hoje celebramos o aniversário da Igreja. Peço que vocês rezem pela Igreja, pelo Papa, Bispos, Padres... pelo povo de Deus, a Igreja somos nós. A Igreja nasceu na Sexta-feira Santa, do lado aberto de Cristo na Cruz, mas ela é confirmada, se torna missionária em Pentecostes, quando a sua mensagem se torna conhecida, por todos os povos e línguas”.

Antes de concluir, o Bispo mencionou a Trindade Santa, recordando que “o Pai ama, o Filho é o Amado, e o Espírito Santo é o amor”.

Nos minutos conclusivos da cerimônia, antes da bênção final, foi apagada a chama do Círio, concluindo, assim, o Tempo Pascal.

Texto:Grasiele Guimarães
Foto:Grasiele Guimarães

 


Compartilhe