Comissão Diocesana Vida e Família realiza reunião sobre Processo de Escuta Sinodal com lideranças diocesanas, vicariais e paroquiais

Diocese de Nova Friburgo, 23 de novembro de 2021
Acessos: 518


No dia 17/11/2021 a Comissão Diocesana Vida e Família promoveu um encontro virtual com os três vicariatos da Diocese de Nova Friburgo, acerca do Sínodo 2021/2023. Estavam presentes os Coordenadores Vicariais e Paroquiais da Pastoral Familiar, Coordenadores Diocesanos do ECC, a Coordenação Diocesana dos Coroinhas, agentes de pastoral.

 

Os Coordenadores Diocesanos da Pastoral Familiar, Ana Cristina e Amaury, estiveram à frente desta reunião, com o objetivo de animar o Povo de Deus para a participação deste processo de escuta. O encontro começou com a oração de Santo de Isidoro de Sevilha.

O tema central foi o Sínodo 2021/2023, sobre a sinodalidade, convocado pelo Papa Francisco cujo tema é “Por uma Igreja Sinodal: Comunhão, Participação e Missão”.

A conversa foi baseada nestas questões:

  1. O que entendemos por sinodalidade?
  2. O que a família tem a ver com isso?
  3. Como podemos participar?

 

Depois, houve uma explicação de como foi criada a logomarca do sínodo. Relatada a seguir:

  • Uma grande árvore majestosa, cheia de sabedoria e luz, atinge o céu. Sinal de profunda vitalidade e esperança, exprime a cruz de Cristo. Traz a Eucaristia, que brilha como o sol. Os ramos horizontais se abrem como mãos ou asas e sugerem, ao mesmo tempo, o Espírito Santo.
  • O povo de Deus não é estático: está em movimento, em referência direta à etimologia da palavra sínodo, que significa “caminhar junto”. As pessoas estão unidas pela mesma dinâmica e respiram da Árvore da Vida, a partir da qual iniciam sua jornada.
  • Essas 15 silhuetas resumem toda a nossa humanidade em sua diversidade de situações de vida, gerações e origens. Este aspecto é reforçado pela multiplicidade de cores vivas que são, elas próprias, sinais de alegria. Não há hierarquia entre essas pessoas que estão todas no mesmo nível: jovens, velhos, homens, mulheres, adolescentes, crianças, leigos, religiosos, pais, casais, solteiros, deficientes; o bispo e a freira não estão a frente deles, mas entre eles.
  • Muito naturalmente, as crianças e depois os adolescentes abrem o caminho, referindo-se as palavras de Jesus no Evangelho: “Eu te louvo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos e revelastes aos pequeninos ” (Mt 11,25)
  • A linha de base horizontal: “Por uma Igreja sinodal: comunhão, participação e missão”, vai da esquerda para a direita no sentido de uma marcha, sublinhando e reforçando-a, terminando com o título “Sínodo 2021-2023”: o ponto culminante que resume tudo.

Foram citados os dez núcleos temáticos a serem aprofundados neste processo de escuta.

Foi reforçada a importância de procurar ouvir a todos, dentro e fora da comunidade, sem exclusão e que não há respostas certas ou erradas, mas todas devem ser registradas; e foi combinado que as respostas das escutas da paróquia deverão ser enviadas para a Coordenação Vicarial até o dia 11/12/2021; onde até 15/12/2021 as respostas do vicariato deverão ser sintetizadas e enviadas à Coordenação Diocesana para ser enviada à Comissão Diocesana do Sínodo.  

As respostas são importantes, mas o processo de escuta é ainda mais. O Papa Francisco quer nos escutar!

Texto:Coordenação Diocesana da Pastoral Familiar
Foto:Vídeochamada

 


Compartilhe