NORTE: Solenidade de Finados 2020 é celebrada nas comunidades do Vicariato

Diocese de Nova Friburgo, 07 de novembro de 2020
Acessos: 193


Celebrando os Fiéis Defuntos, as comunidades do Vicariato Episcopal Norte vivenciaram com profundo espírito de oração e esperança a Solenidade de Finados. Confira como aconteceram as Santas Missas nas comunidades.  

Paróquia São João Batista - Macuco
Nesse 2 de novembro, em comemoração a todos os fiéis defuntos, a Paróquia São João Batista, de Macuco, celebrou três Santas Missas, presididas pelo Pe. Fernando Pacheco, às 8h, 10h e 19h. Nesse dia, não rezamos para que os mortos se salvem, uma vez que, depois da morte, já está selado para sempre o destino de cada um deles.

“O nosso dever hoje é rezar pelas almas de nossos irmãos que se encontram no Purgatório. Os que vão para o Purgatório, com efeito, já estão salvos. Mas essas almas benditas nada são capazes de fazer por si mesmas, podendo contudo ser  ajudadas pelos sufrágios dos fiéis, na forma de Missas, orações, esmolas, jejuns e outras obras de piedade, sobretudo pelas  indulgências”

 

Da homilia, destacamos alguns pontos enfatizados pelo celebrante.

- Celebramos hoje um Liturgia muito sentida. Ela nos toca profundamente. Que tenhamos feito desse dia um verdadeiro retiro. Hoje não é um dia de tristeza, mas de saudade. Para os que creem no Senhor, a vida não é tirada, mas transformada. Recordamos os irmãos cujo curso da vida chegou ao fim. Elevamos o nosso coração e celebramos hoje a esperança cristã. Portanto, é necessário que tenhamos a certeza de que não temos uma vida para errar e outra para corrigir o erro. A vida do homem é uma só: após a morte, vem o juízo. Assim, “Em tudo o que fizeres, lembra-te de teu fim, e jamais pecarás”. Terminado o Santo Sacrifício, todos retornaram aos seus lares convictos de que “nossa vida é feita de escolhas, com consequências eternas.

 

Paróquia Nossa Senhora do Livramento – Valão do Barro
Na Matriz da Paróquia Nossa Senhora do Livramento, a Santa Missa de Finados aconteceu presencialmente, respeitando os protocolos e o distanciamento social orientados pelos órgãos de saúde. A Santa Missa também foi transmitida nas redes sociais da Paróquia.

Na Celebração Eucarística da Matriz, ao iniciar, o Pároco, Pe. Bartolomeu de Oliveira, falou da importância da Santa Missa na vida do fiel, principalmente em uma festa litúrgica como Finados, onde não celebramos a morte, mas sentimos saudades daqueles que já partiram para a outra vida, ou seja a vida eterna. Enfatizou também a importância de fazer por aqueles que amamos enquanto eles estão vivos, porque após a morte só nos resta a oração, assim sendo ficará a saudade da separação e não o remorso.

 

Durante sua homilia, refletiu sobre a morte dizendo que por mais que seja difícil o momento da separação a morte precisa ser encarada de maneira natural, uma vez que ela é parte do ciclo da vida, uma vez que, como católicos cremos no cristo ressuscitado. Precisamos ter a fé de São Paulo, que dizia que morrer era para ele um ganho, tamanha fé na ressurreição.  Também enfatizou sobre o preconceito, que é a total ausência de Deus no coração, e que infelizmente, uma interpretação errada das escrituras nos leva a julgar o próximo. Encerrou dizendo sobre a importância de se entregar totalmente a Deus, física e espiritualmente.

Após a homilia, diante da imagem da Padroeira, fez uma oração, pedindo a intercessão dela por aqueles que sofrem à perda de um ente querido, principalmente as crianças que perderam seus pais de maneira precoce pelos inúmeros fatores da vida.

Também foi celebrada a Eucaristia na Capela São Fidélis em Ibipeba, e na Capela Santa Luzia em Ipituna.

Texto:Pascom das Paróquias São João Batista (Macuco) e Nossa Senhora do Livramento (Valão do Barro)
Foto:Pascom das Paróquias São João Batista (Macuco) e Nossa Senhora do Livramento (Valão do Barro)

 


Compartilhe