SEDE: Pelas redes sociais comunidades celebram dia de São Jorge

Diocese de Nova Friburgo, 25 de abril de 2020
Acessos: 326


Em 23 de abril, todo o Estado do Rio de Janeiro para e com o devido ardor celebra um dos seus padroeiros: São Jorge. Pela Lei Nº 8.393, de 07 de maio de 2019, o santo foi proclamado padroeiro do Estado juntamente com São Sebastião. Portando, em 2020, a celebração tornou-se ainda mais venerável, pois, além de ser feriado, o dia 23 de abril desse ano foi o primeiro festejado tendo São Jorge como um dos santos protetores dos fluminenses. Na Diocese de Nova Friburgo as comunidades também realizaram as suas celebrações em devoção a São Jorge. Vejamos.

Paróquia Santo Antônio e Cristo Ressuscitado – Prado

Na noite desta quinta-feira (23/04), quando toda Igreja celebra a Festa de São Jorge, o Pároco, Pe. Antônio Leão, celebrou Missa com grande alegria transmitida pela internet através da página da Paróquia Santo Antônio e Cristo Ressuscitado no Facebook. Foi uma celebração sem multidão, e não tivemos pelas ruas a tradicional e animada Cavalgada de São Jorge, mas com muitas celebrações da Santa Missa pelas mídias sociais.

São Jorge, assim como São Sebastião, pertenceu a um grupo de militares do imperador romano Diocleciano. Ambos renunciaram para servir somente a Deus. O Santo é considerado guerreiro por ter abandonado a carreira militar para combater as atrocidades e perseguições que os cristãos sofriam naquele tempo. Peçamos a São Jorge que rogue por todos nós, e pise na cabeça do dragão da maldade humana, da falta de amor, da desonestidade, da corrupção, do Covid-19, enfim, de tudo que nos atemoriza e nos afasta do Reino de Deus.

“Suporte comigo os meus sofrimentos, como bom soldado de Cristo Jesus. Nenhum soldado se deixa envolver pelos negócios da vida civil, já que deseja agradar àquele que o alistou” (2 Tm 2, 3-4).


Paróquia Santa Teresinha – Conselheiro Paulino

Nesta quinta-feira celebramos o dia do santo e mártir de nossa Igreja: São Jorge. O Pároco, Pe. Wanderson Mozer, ao iniciar sua homilia, relembrou a origem de São Jorge, sua vida, seu testemunho e a importância desse testemunho para nós Católicos.

No século III, São Jorge, quando ainda era soldado, via que as ordens recebidas por seu imperador romano Diocleciano, iam contra todos os ensinamentos do Evangelho, de toda sua experiência vivida segundo à luz de Cristo. Jorge, então, se levantou contra essas ordens e se desligou de seu cargo e rompeu com imperador, para ser verdadeiramente um soldado de Cristo. E, por isso, foi morto por seu imperador. Jorge ajudava as pessoas, ia ao encontro daqueles que mais precisavam e, assim, alcançava o coração destas pessoas com a mensagem de Jesus.

Pe. Wanderson relembrou da tradição sobre o Dragão que atacava as aldeias, e São Jorge, com o seu cavalo combatia esse dragão, ferindo-o com a espada da fé, a arma do cristão, acabando com este dragão; nos fazendo relembrar de Nossa Senhora que também pisa na cabeça do Dragão.

Retomando às leituras do dia, o sacerdote lembrou que os antigos cristãos também estavam sendo perseguidos, sendo julgados. E Pedro, assim como os outros discípulos, preferiram obedecer a Deus e não aos homens, para viver segundo a vontade do Senhor. E por não viverem segundo a vontade do mundo, acabaram sendo também presos e martirizados, porque muitos preferiram viver longe do Evangelho. O padre convidou a comunidade a ter esta mesma atitude: dar testemunho da nossa fé, para assim alcançar àqueles que não creem no Cristo, não conseguem olhar Deus, enxergar a Sua Face.

O presbítero também fez um alerta a todos que hoje estão muito distantes do Céu, pois muitas vezes nos escondemos em nossas casas, atrás de nossos muros, com medo do que o mundo oferece, das espertezas dos homens. Infelizmente, acabamos nos deixando levar por aquilo que o mundo nos apresenta: a injustiça, a corrupção. O Diabo tem se levantado para que neguemos a nossa fé. Mas é necessário que levantemos e assumamos verdadeiramente a nossa fé. Estamos no mesmo barco que os antigos Apóstolos e, assim, devemos seguir na mesma direção que eles. Não negue a sua fé e siga em frente!

Paróquia Nossa Senhora do Rosário - Riograndina

Nesta quinta-feira dia de São Jorge a Capela dedicada ao Santo Guerreiro se fez presente na Matriz de Nossa Senhora do Rosário. Todos os anos a festa é feita em Janela das Andorinhas onde fica localizada à Capela dedicada a São Jorge. Devido à pandemia da Covid-19, isolamento social, entre outras situações que estamos vivendo, não podendo deixar de atender aos fiéis que pedem sua intercessão, fizemos uma Novena via redes sociais e uma Missa celebrativa no dia do padroeiro.


Texto:Bismarck Leal, Grasiele Guimarães e Pascom das Paróquias Nossa Senhora do Rosário e Santo Antônio e Cristo Ressuscitado
Foto:Jhon Mascouto e Pascom das Paróquias Nossa Senhora do Rosário e Santo Antônio e Cristo Ressuscitado

 


Compartilhe