LITORAL: Ação Litúrgica da Paixão de Jesus é celebrada em comunidades e transmitida pelas mídias sociais

Diocese de Nova Friburgo, 17 de abril de 2020
Acessos: 369


"Deu-se por inteiro para o mundo inteiro. Pagou caro por pecados e mazelas que não Lhe pertenciam, a fim de que a salvação fosse garantida a todos que Ele amava". A passagem que relata a Paixão do Senhor mostra até onde foi capaz de chegar por amor. Na Celebração da Paixão (ou também conhecida como Ação Litúrgica, por não se tratar de uma Santa Missa), se revive os caminhos que levaram Jesus à concretização da sentença que foi imposta. Por meio das redes sociais, as paróquias propiciaram a seus fiéis e demais expectadores a participação desse momento todo especial.


Paróquia Nossa Senhora da Saúde - Casimiro de Abreu

Nesta celebração, são relembrados o amor mais profundo e o maior sacrifício: Jesus morre crucificado, carregando o peso de todo o pecado do mundo. Pe. Alexandre Guidio, na homilia deste dia, destacou que "Jesus nos ensina que no momento de dor, da cruz e do sofrimento, devemos buscar na oração uma maior intimidade com nosso Pai, precisamos permanecer firmes na fé que professamos".

Em seguida, complementou. “Que possamos cumprir, nós também, com nossa missão neste mundo, não por obrigação, mas por amor. E declarar: eu estou neste mundo, mas eu não sou deste mundo. Eu pertenço a Cristo!”.

Ao final da pregação, recordou que Jesus já dizia a seus Apóstolos: "Quer ser meu discípulo, tome sua cruz e me siga”. Foi por mim, por você, por todos nós!


Paróquia Santo Antônio – Macaé

A Ação Litúrgica da Sexta-feira da Paixão foi conduzida pelo Pe. Gleison Lima (Pároco) e pelo Pe. Édio Moreira, tendo início com o ato de prostração dos sacerdotes diante do Altar.

Na homilia, o Pároco meditou duas realidades intrinsecamente unidas: o silêncio e a cruz. “Deixemos à geração que virá, se necessário, um mundo mais pobre de coisas e dinheiro, porém mais rico de humanidade”, alertou, trazendo pensamento do Frei Raniero Cantalamessa (Pregador da Casa Pontifícia) acerca da atual crise sanitária mundial.

E pediu ainda. “Senhor, concede-nos a alegria que desejamos, concede-nos o amor que possa preencher o nosso coração. Porque na cruz de Cristo encontramos o gérmen da esperança, encontramos vida”, acrescentou.


Paróquia Sagrada Família - Barra de São João

No dia em que se celebra a Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo e medita a Sua dolorosa Paixão, é visto e lembrado também quão grande é o amor e a misericórdia de Deus para com todos. Em sua homilia, o Pároco da Paróquia da Sagrada Família, Pe. Jorge Getúlio, clamou.

- Senhor Deus, tenha misericórdia de cada um de nós e unindo as nossas dores ao sofrimento desses crucificados deste nosso tempo, que sofrem nos hospitais vitimados por essa pandemia. Que o Senhor proteja todos aqueles que trabalham na área de saúde e lhes dê força e coragem para cuidar de nossos enfermos.


Paróquia Nossa Senhora de Fátima – Macaé

Na Sexta-feira Santa, em continuidade ao Tríduo Pascal, a Ação Litúrgica na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Macaé, foi realizada pelo pároco, Pe. Fábio Felippe, às 15h. Em um ambiente onde se exercitava o silêncio, profunda oração e contemplação, foi feita a Adoração da Santa Cruz, onde o Pároco motivou os fiéis expectadores a neste momento, despojar-se da agitação tão presente neste tempo e por um instante recolher-se em Adoração.

Durante a pregação, o presbítero discorreu sobre o amor e entrega de Jesus por cada ser humano. “A beleza está na entrega por amor! Ele quis, se entregou livremente. Hoje é um dia para não deixar dúvida, como Deus nos ama! Como Deus tem fome e sede de nós”, disse parafraseando Santo Agostinho.

Ao final, o padre realizou a oração sobre o povo em conformidade com a liturgia. O dia ainda foi marcado pelo ato de piedade da meditação da Via-sacra, a partir das 18h.


Paróquia São Jorge das Missões - Rio das Ostras

Na tarde de Sexta-Feira, os olhos se voltam para a Cruz do Senhor como prova de amor, mas não somente a ela, mas para Aquele que lá está pregado. Não pregado pelos cravos, mas sim, pelo amor que tem. Na meditação da Palavra, Pe. Rodrigo Rimes, convidou para que "olhemos para O que foi transpassado pelos cravos, pela lança e também pelo beijo traidor de Judas. O sinal de nossa vitória é venerado como prova do amor, que se doa até a última gota de sangue".


Paróquia Nossa Senhora das Neves - Córrego do Ouro

Presidida pelo Administrador Paroquial, Pe. Luís Antônio Fernandes, a Celebração da Paixão levou aos participantes via rede social uma mensagem de reflexão sobre o gesto maior de Jesus ao morrer na Cruz e sua principal finalidade: garantir a vida eterna em abundância. Ao final, também foi feita a meditação da Via Sacra no templo paroquial, preparando corações para o grande momento da Ressurreição.


Fonte: Transmissão ao vivo - Páginas do Facebook das Paróquias

 


Compartilhe