Acessos: 155

Pastoral dos Coroinhas – Diocese de Nova Friburgo


O termo coroinha se originou da palavra coro – local na igreja onde ficavam os cantores, os acólitos e os sacristãos, que por sua vez, também eram aqueles respondiam às celebrações, pois sabiam o latim. Deste contexto surgiram os coroinhas, os meninos e meninas do coro. (DERETTI, 2014). “É muito louvável que se conserve o benemérito costume de que crianças ou jovens, denominados normalmente assistentes (coroinhas), estejam presentes e realizem um serviço junto ao altar, similar aos acólitos” (cf. Redemptionis Sacramentum, cap. II, n. 47).

Os coroinhas, no desempenho de seu ministério, devem ser integrados de forma consciente e ativa nas celebrações litúrgicas, assim como os demais ministérios conforme aponta a Sacrosanctum Concilium: “a Igreja deseja ardentemente que todos os fiéis participem das celebrações maneira consciente, e ativa, de acordo com as exigências da própria liturgia...” (cf. n. 14).

 

Um pouco da nossa trajetória....

A Pastoral dos Coroinhas na Diocese de Nova Friburgo, da forma como hoje se encontra estruturada, está completando neste ano de dois mil e vinte um, seus dez anos de existência. Por isso, se faz relevante fazermos memória de todos os que ajudaram na construção desta caminhada pastoral até aqui. Com gratidão nos recordamos do trabalho desenvolvido pelo primeiro coordenador diocesano – Delwan Coelho, que esteve à frente deste trabalho pastoral desde a sua fundação até o ano de 2017. Posteriormente, esse trabalho foi assumido pela agente pastoral – Magna Peçanha, que continua até a presente data desempenhando essa função. Também fazemos memória dos assessores eclesiásticos que nos acompanharam durante estes dez anos de caminhada: Pe. Diego Lengruber Fernandez, Pe. Rafael de Oliveira Archetti, Pe. Pablo de Paula Guimarães e o nosso atual assessor, Pe. Marcus Vinícuis Moreira Falcão.

 

Memória dos nossos encontros diocesanos....

No ano de dois mil e onze, na cidade de Valão do Barro, aconteceu a XXXIV Unidade Diocesana – Diocese de Nova Friburgo. Nesta ocasião, houve a primeira investidura de coroinhas e cerimoniários pelo então bispo diocesano Dom Edney Gouvea Mattoso. Ao final deste encontro, o bispo anunciou que a partir daquela data, o dia quinze de agosto

 

passaria a ser dedicado como Dia do Coroinha na diocese de Nova Friburgo, uma vez que neste dia a Igreja celebra o dia de São Tarcísio, padroeiro dos coroinhas. Em seguida, anunciou também que no ano seguinte, haveria o I encontro diocesano desta pastoral.

Sendo assim, no ano de dois mil e doze, aconteceu na cidade de Itaocara – Vicariato Norte, o I encontro diocesano da Pastoral dos Coroinhas, com o tema: “O exercício de servir”. O encontro foi encerrado com a Celebração Eucarística presidida por Dom Edney e com a investidura de muitos coroinhas e cerimoniários dos três vicariatos que compõem a diocese. No final deste encontro, houve grande expectativa por parte de toda a pastoral porque seria anunciada a paróquia que sediaria o próximo encontro. E então foi anunciado que II encontro aconteceria na cidade de Papucaia – paróquia Nossa Senhora de Fátima. Este encontro teve por tema: “Coroinha, com a Igreja a serviço da fé”. Assim como no primeiro encontro, tornou-se prática no final da Celebração Eucarística o anúncio do local e a passagem da bandeira da pastoral para o pároco que acolheria o encontro seguinte. Em dois mil e treze, aconteceu o III encontro na cidade de Macaé, paróquia Santo Antônio

– Vicariato Litoral, com o tema: “Servi a Deus com alegria” (Sl 100,2). A dinâmica dos encontros foi sendo ampliada a cada nova edição, fazendo parte da programação: momentos de oração, adoração, formação, confraternização, celebração eucarística e um momento de bate-papo do bispo com os coroinhas. O IV encontro foi sediado pela paróquia Nossa Senhora do Carmo, na cidade de Carmo – Vicariato Norte, com o tema: “Andai como filhos da luz”. Outra prática adotada para a escolha das paróquias, foi a alternância dos vicariatos a cada encontro. O V encontro – Jubileu dos Coroinhas – aconteceu no Seminário Diocesano Nossa Senhora da Conceição – em Nova Friburgo. De modo especial, este foi um encontro muito marcante, onde toda a pastoral teve a oportunidade de conhecer a estrutura e o funcionamento do seminário, e ainda fazer contato com os seminaristas que tiveram uma contribuição relevante nas atividades desenvolvidas. O VI encontro foi sediado pela paróquia São Vicente, cidade de Rio das Ostras – Vicariato Litoral. Neste encontro, Dom Edney apresentou oficialmente, a primeira cerimoniaria desta pastoral na diocese – Poliana Gama – da Paróquia São Paulo Apóstolo – Macaé. O VII encontro aconteceu na cidade de Cantagalo e foi acolhido pelo Santuário Diocesano do Santíssimo Sacramento, no Vicariato Norte. Naquela ocasião, o Santuário estava passando por obras de restauração e não foi possível visitá-lo. Mesmo assim, a acolhida foi especial e a dinâmica do encontro não foi prejudicada. O VIII encontro foi acolhido pela paróquia Santa Teresinha em Nova Friburgo – Vicariato Sede,

 

com o tema: Coroinhas missionários da alegria do Evangelho. “Eis-me aqui, disse eu, envia-me”.

A cada nova edição os encontros foram aumentando em presença e participação, tanto dos membros da pastoral, quanto dos seus familiares, bem como na quantidade de coroinhas e cerimoniários investidos. Excepcionalmente no ano de 2020 o IX encontro diocesano não pode acontecer em virtude da pandemia da COVID-19. Mesmo assim, a pastoral não deixou de celebrar este dia tão marcante, que é o dia do coroinha e dia do seu padroeiro – São Tarcísio. Deste modo, o nosso bispo diocesano – Dom Luiz Antonio Lopes Ricci, carinhosamente enviou aos coroinhas um vídeo de saudação por esta data especial. Também nesta data, Dom Luiz Antonio presidiu a Celebração Eucarística na paróquia Nossa Senhora Glória em Macaé, por ser a festa de sua padroeira, e também na intenção da pastoral dos coroinhas, recebendo a imagem de São Tarcísio e a bandeira da pastoral e enviando a todos uma benção especial. Essa celebração teve transmissão online pelos canais da paróquia e da diocese possibilitando a participação dos coroinhas, familiares e coordenadores. Outras iniciativas aconteceram nesta “nona edição” atípica. Seguindo o cronograma pastoral, o IX encontro seria sediado pela paróquia Nossa Senhora do Desterro, na cidade de Quissamã – Vicariato Litoral. Como não foi possível a realização do encontro presencial, foi realizada uma Celebração Eucarística nesta intenção – presidida pelo pároco Mauro Nunes, com transmissão online pelo canal oficial da paróquia. Para além das celebrações supracitadas, foram realizados momentos de oração, encontros remotos, dinâmicas de grupo e campanhas solidárias, como gesto concreto em virtude do contexto pandêmico, envolvendo as paróquias dos três vicariatos. Ainda em contexto de pandemia, a X edição do encontro diocesano de coroinhas, também não poderá acontecer de forma presencial, mas, mesmo assim, não deixará de ser celebrado.

O encontro Diocesano de Coroinhas na Diocese de Nova Friburgo designa-se a promover a valorização pastoral e a ação evangelizadora, visando a promoção da unidade, da comunhão, da partilha de experiências e do fortalecimento da espiritualidade. Considerando ainda a importância da motivação de pastorais que tenham como protagonistas, adolescentes e jovens que testemunhem Jesus Cristo na Igreja e na sociedade. “Eles mesmos devem ser os primeiros e imediatos apóstolos da juventude e exercer por si mesmos o apostolado entre eles, tendo em conta o meio social em que vivem” (cf. Apostolicam Actuositatem, n.12).

 

Todos esses encontros, toda a caminhada pastoral, nada mais é do que expressão de uma dinâmica muitas vezes, silenciosa, que acontece durante todo o ano, em cada equipe e em cada paróquia. De modo muito especial, o êxito desta pastoral se deve ao empenho dos familiares, e à dedicação de todas as coordenações paroquiais. Lá, no dia a dia, onde se empenham, formam, visitam e motivam a caminhada para que não desanimem e continuem fiéis ao serviço à Igreja e ao altar, com alegria e dedicação.


Nova Friburgo-RJ, 19 de agosto de 2021


Magna Peçanha
Coordenadora Diocesana da Pastoral dos Coroinhas


Compartilhe