NORTE: Bispo Diocesano celebra na Paróquia Nossa Senhora do Livramento - Valão do Barro

Diocese de Nova Friburgo, 21 de setembro de 2021
Acessos: 465


No dia 11 de setembro, a Paróquia Nossa Senhora do Livramento, em Valão do Barro, teve a graça de receber a visita do Bispo Diocesano, Dom Luiz Antonio Lopes Ricci, que presidiu a Santa Missa, concelebrada pelo Pároco, Pe. Bartolomeu de Oliveira.

Dom Luiz Antonio, durante a Celebração Eucarística fez uma catequese com o povo, embasado na Liturgia do 24º domingo do Tempo Comum. Na Oração da Coleta, após o canto do Glória, ele fez um momento de silêncio para que o povo colocasse suas intenções pessoais depois ele apresentou no Altar do Senhor, a Paróquia, todas as Capelas, o Pároco, todo o povo local, e também pelos falecidos, internados e recuperados da pandemia no Município de São Sebastião do Alto.

No início de sua homilia, fez menção à Festa Litúrgica da Padroeira que aconteceu no mês de agosto, dizendo que ainda com o espírito festivo ele estava na comunidade para junto com todos os paroquianos pedir o fim e o livramento desta pandemia, também de tantos outros males que nos rodeiam e de todos os males que estão dentro de nós, tais como: ódio, divisão, falta de amor, de perdão. Para que tenhamos por intercessão de Maria Santíssima possamos ter um coração livre de tudo isso, para acolher Jesus.

Fez uma grande catequese. Iniciou lembrou o encerramento da Semana da Festa Litúrgica da Natividade de Nossa Senhora, celebrada em 8 de setembro, e disse que precisamos ofertar como presente para Maria a união entre os irmãos. Lembrou que em 15 de setembro a Igreja celebra festa de Nossa Senhora das Dores, para que através do exemplo de Maria possamos sempre ficar de pé, ainda que seja aos pés da cruz. Ressaltou também a importância do mês em que celebramos a Palavra de Deus, que é o caminho certo a seguir.

Recordando a segunda leitura, falou da importância de testemunhar a fé pelas obras, enfatizando que as boas obras manifestam nossa fé, enquanto as más obras dão contratestemunho. Segundo São Tiago temos que viver através de fé e obras que precisam caminhar juntas. O nosso diferencial, é fazer boas obras com Jesus, porque é ele que não nos deixa desanimar de fazer o bem. Recordou ainda que essas boas obras não são necessariamente grandiosas, mas precisam ser constantes.

Outro ponto também bastante enfatizado foi a questão de saber ouvir, saber discernir aquilo que de fato precisamos dar atenção. “Embora a situação que vivemos em nosso país hoje, não seja das melhores, nossa esperança está em Jesus e não podemos nos deixar abater, porque Jesus caminha conosco e temos que ter a ‘teimosa esperança’ em dias melhores”, afirmou.

Sobre o Evangelho, lembrou que precisamos também responder, quem é Jesus para nós. E qual a importância Dele em nossa vida. No Evangelho Pedro toma a atitude, pois esperava um messias humanamente forte e poderoso, mas o poder de Jesus não está em armas e sim no amor.. Assim como Pedro as vezes temos dificuldades para entender que a proposta de Jesus é o amor e não o ódio, Jesus quer o amor e não o ódio. Então nós queremos que Deus pense como nós, e não nós pensarmos como Deus. Não podemos querer um Cristo sem cruz, sem sofrimentos e sem responsabilidades, porque o Cristo da Cruz é o mesmo Cristo Ressuscitado.

 

Encerrando a homilia, disse dos desafios de ser cristão. “Jesus não disse que seria fácil, precisamos renunciar a nós mesmos, tomar a nossa cruz e seguir ao Senhor. Jesus diz, quem perder a sua vida por causa Dele, vai se salvar; tudo que fazemos tem que ser por Jesus, vale apena sofrer pelo Evangelho, pela paz e por Jesus. Jesus nunca enganou ninguém, por exemplo, Ele disse da porta estreita e do caminho da cruz. As perguntas que precisam ficar em nosso coração são: Quem é Jesus para mim? Como estou vivendo a minha fé? Estou traduzindo minha fé em obras ou não?

Ao final da Santa Missa, o Bispo recebeu através da chefe do Hospital São Sebastião e de uma enfermeira a imagem da padroeira. Logo após, Pe. Bartolomeu fez os agradecimentos, lembrando que o Bispo está sempre na paróquia uma vez que a diocese está sob a sua responsabilidade e a Paroquia pertence a diocese. O Bispo também fez seus agradecimentos a todos, e fez junto com o povo, a oração de Nossa Senhora do Livramento pedindo pelo Livramento desta pandemia, ainda fez a Oração do Anjo da guarda.

Texto:Pascom da Paróquia Nossa Senhora do Livramento (Valão do Barro)
Foto:Pascom da Paróquia Nossa Senhora do Livramento (Valão do Barro)

 


Compartilhe