Bispo preside Missa em ação de graças pelos 15 anos do Seminário Diocesano

Diocese de Nova Friburgo, 25 de agosto de 2021
Acessos: 135


Na noite de 19 de agosto, o Bispo Diocesano, Dom Luiz Antonio Lopes Ricci, presidiu Missa em ação de graças pelos 15 de fundação do Seminário Diocesano Imaculada Conceição. Na ocasião recordou Dom Rafael Llano Cifuentes, Bispo que se empenhou e motivou a construção desta Casa de Formação dos futuros sacerdotes da Diocese. A celebração foi realizada seguindo os protocolos da pandemia e foi transmitida AO VIVO pelas redes sociais da Diocese (https://www.youtube.com/watch?v=4hEFJaXtad0).

Presentes na celebração estavam: Reitor do Seminário Diocesano, Pe. Jandir Corrêa; o Vice-Reitor, Pe. Raphael Santos; o Diretor de Disciplina, Pe. Marcus Vinícius Muros; o Vigário Geral da Diocese, Pe. Jorge Eduardo Coimbra do Almo; dentre outros presbíteros, seminaristas e integrantes da Pastoral Vocacional.

 

 

“Escolhemos a Missa de São José... Estamos no Ano de São José. Na tradição da Igreja ele é o padroeiro das vocações, dos seminários, o patrono da Igreja é o guardião da Sagrada Família, exemplo de fé, humildade e justiça que nós temos. Por isso, todo seminário tem como padroeiro São José. Em nosso caso também temos a padroeira principal, a Imaculada Conceição”, explicou o Sucessor dos Apóstolos iniciando a pregação.

- Queremos fazer memória de todas as pessoas que nos precederam. Na inauguração do Seminário estavam os três Bispos: Dom Clemente, Dom Alano e Dom Rafael que era o Bispo Diocesano naquele momento, estava o Núncio Apostólico, o Cardeal Dom Eusébio. Foi uma grande festa. Hoje, estamos revisitando o nosso passado para elevar a Deus a nossa ação de graças. Muito já foi feito nesses 15 anos de história dessa casa – recordou Dom Luiz Antonio.

Fotos da inauguração

 

O Bispo Diocesano também recordou que no ano passado, mesmo em meio à pandemia, “firmamos uma parceria com a Universidade Católica de Petrópolis (UCP), que vai garantir o reconhecimento civil dos cursos de Filosofia e Teologia que realizamos aqui. São Sinais! Queremos oferecer o melhor para os nossos seminaristas na formação intelectual, humana, espiritual e pastoral”.

Mencionando todos os benfeitores e Amigos do Seminário, Dom Luiz Antonio enfatizou que está colhendo os frutos dos seus antecessores, recordando, de modo especial, Dom Rafael Cifuentes que acreditou na construção do novo Seminário, assim como agradeceu a toda a Diocese pela generosidade e emprenho. “Por isso, chegamos ao término dessa obra e que alegria ver essa obra produzir bons frutos, padres para a nossa Igreja”, concluiu o Bispo.

Nos instantes finais, o Reitor do Seminário Diocesano manifestou sua gratidão por tudo o que foi feito até aqui, recordou antigo Seminário Rosa Mística, situado em Duas Pedras, e falou a respeito da transição para a nova Casa de Formação.

- Foi o então Reitor Pe. Fábio Felippe que fez a transição, Dom Alano adquiriu o terreno, e Dom Rafael construiu esse belo lar. Não é um prédio frio, apesar do frio que faz aqui, mas é um prédio no qual os seminaristas, padres, professores, funcionários e servidores da cozinha dão vida. Aqui é um lar onde se instalou uma família, onde a Mãe é Maria e o pai é José. Nós formadores somos apenas aqueles que auxiliam os candidatos que chegam aqui tão sedentos de alcançar o sacerdócio – disse.

Texto:Grasiele Guimarães
Foto:Arquivo do Seminário Diocesano e Grasiele Guimarães

 


Compartilhe