LITORAL: Comunidade Santa Mônica celebra 30 anos em Macaé

Diocese de Nova Friburgo, 03 de setembro de 2020
Acessos: 167


A comunidade Santa Mônica, pertencente a Paróquia São Paulo Apóstolo de Macaé, completou 30 anos no mês de agosto. Em meio à pandemia, com todas as restrições e cuidados, a comunidade forte na fé, não deixou de se organizar para festejar e louvar à sua padroeira.

A Capela Santa Mônica, localizada no bairro Miramar, preparou uma bonita programação religiosa, e devido a pandemia, não pode ser celebrada na capela, porém foi realizada na Matriz da Paróquia São Paulo Apóstolo. Toda a comunidade, pode participar por meio das redes sociais.

As comemorações começaram no dia 27 de agosto, dia de Santa Mônica, com a celebração da Santa Missa, presidida pelo Pároco, Pe. Marcelo Talon. Durante a sua homilia, o sacerdote destacou.  

- Santo agostinho foi um grande escritor, escreveu muita coisa, que ainda influencia muito os pensamentos cristãos. E na sua obra ‘Confissões’, dedica um precioso tempo para sua mãe... Ela não desistiu de seu filho, dobrou os joelhos diariamente diante de Deus. Não pense que Agostinho era fácil, era um filho difícil, era um filho complicado... Às vezes me dá muita tristeza de ver hoje, tantas mães que desistem de seus filhos, seja antes dos filhos nascerem, seja depois que eles nascem, pois dá trabalho, pois são filhos e filhas difíceis. Mônica não desistiu de Agostinho. Mães por mais complicados que sejam os seus filhos, não desistam deles. Procure educá-los; recorra a Deus; seja para eles exemplo. Quando Agostinho reconhece o papel importante de Santa Mônica em sua vida, não faz apenas pensando o quanto ela era cristã, o quanto ela rezava, mas acima de tudo o quanto ela era para ele, modelo. Mães sejam modelos para seus filhos, sejam mulheres virtuosas como foi Santa Mônica.

Logo após a Santa Missa, os fiéis se organizaram para levar a imagem de Santa Mônica de volta a sua capela. Uma carreata com poucos carros, porém, cheia de fé. Que avivou a fé também dos moradores que esperavam em suas casas, sacadas, varandas e esquinas a passagem de Santa Mônica. Em uma demonstração de carinho pela padroeira.

As comemorações continuaram no dia 29 de agosto, com a oração do Santo Terço, também transmitido pelas redes sociais. Em tempos normais, a comunidade tem o costume de rezar o Terço Luminoso.

A comunidade ainda organizou uma animada parte social. Com uma sortida "caixa de delícias" as famílias se reuniram em suas casas e preparam delícias para serem colocadas nas caixas. Uma vez que as pessoas não podem se aglomerar nas tradicionais barraquinhas, as barraquinhas foram até elas. Uma grande alegria para as pessoas que compraram e também para as pessoas que ajudaram na organização, preparação e entrega.

 

E como toda a festa precisa ter música, no domingo (30/8), também houve uma Live Show com os talentosíssimos músicos Wilson Souza e Anderson Aprígio, que alegram o início de semana de todos, com uma seleção refinada de músicas. Wilson e Anderson, além de serem professores de Música em Macaé, tem suas histórias ligadas ao serviço no Ministério de Música da comunidade. Ainda há a "Ação entre irmãos" que será sorteada no próximo dia 13 de setembro.

O coordenador da comunidade, Edemilson A. de Almeida, disse que havia muitas ideias e planos para os 30 anos da comunidade Santa Mônica, mas "se não foi possível realizar muitas coisas, encher a igreja, a procissão, como fazemos todos os anos, conseguimos, dentro das limitações atuais, nos doar, semear a fé, levar alegria e mimos a tantas pessoas que não podem sair de suas casas”. E completou.

- Tivemos que ser verdadeiramente uma Igreja em saída. Não somente pela festa: mas a pandemia que vem nos impondo tantas restrições, sofrimentos e necessidades, sobretudo aos menos favorecidos, também impôs à comunidade um grande desafio com as famílias assistidas. E nossa comunidade abraçou este desafio, acolhendo praticamente, o dobro de famílias que acolhíamos antes da pandemia. E a festa foi consequência do sim de cada membro da comunidade, da dedicação em preparar ‘as delícias’, as doações, tanto material, quanto em serviço.

O coordenador encerrou sua mensagem de agradecimento afirmando. "Chegamos aos 30 anos de nossa comunidade pelo esforço, fé e dedicação de muitos que vieram antes de nós. Que possamos seguir em frente e transmitir este ensinamento aos nossos filhos, netos, demais familiares e comunidade".

Texto:Comunidade Santa Mônica
Foto:Pascom da Paróquia São Paulo Apóstolo (Macaé)

 


Compartilhe