Dom Luiz inicia visita às paróquias no dia de São Bento

Diocese de Nova Friburgo, 14 de julho de 2020
Acessos: 232


Na noite de 11 de julho, o Bispo Diocesano de Nova Friburgo, Dom Luiz Antonio Lopes Ricci, presidiu a Missa em honra a São Bento Abade, sendo esta a primeira vez que visita uma paróquia da Diocese, após a sua Posse Canônica, ocorrida em 04 de julho, na Catedral Diocesana São João Batista. Dom Luiz Antonio manifestou sua alegria em poder presidir esta Eucaristia no dia de São Bento, na paróquia que tem o santo por padroeiro, situada no bairro Ypu, em Nova Friburgo.

Com fecundas palavras, o Bispo Diocesano iniciou a pregação recordando que celebrar o padroeiro significa imitar as suas virtudes. “Estamos aqui para pedir a intercessão de São Bento e a graça de imitar as suas virtudes, que são tantas. Ele procurou um novo modo de vida. É um santo muito atual. Foi com ele que nasceram os mosteiros, a vida monástica”, disse recordando que o primeiro Bispo da Diocese de Nova Friburgo, Dom Clemente Isnard, OSB, que era beneditino.

O Epíscopo mencionou ainda a primeira Regra de São Bento que tem como o centro o lema: Ora et labora (reza e trabalha). Na oportunidade destacou a importância de ser Marta, aquela se dedicou ao trabalho, e ser Maria, aquela parou para ouvir Jesus falar. Lembrou ainda que os afazeres do dia a dia muitas vezes vão nos sufocando, mas São Bento ensina a ter o equilíbrio entre a oração e o trabalho. “Sem a oração caímos no ativismo e acabamos sendo devorados pelo trabalho e pelo tempo”, alertou.

O Prelado também ressaltou que São Bento buscava um novo modo de vida, por isso procurou ter um encontro mais profundo com Deus se afastando de tudo, fazendo numa gruta uma experiência profunda de Deus. Dom Luiz também lembrou que o seu exemplo de vida de Bento atraiu outras pessoas e enfatizou. “Em seus escritos São Bento diz que nada em nossa vida deve ocupar o lugar de Cristo. Precisamos preferir sempre a Cristo”.

Antes de concluir, recordou que todos temos as nossas responsabilidades, mas é possível experimentar nesta vida terrena a Salvação e impulsionou a comunidade diocesana a buscar a justiça, a sabedoria, a equidade, sempre discernindo entre o bem e o mal.

 

Os momentos finais da celebração foram marcados por profundo sentimento de gratidão, manifesto pelo Pároco e concelebrante, Pe. Gelcimar Petinati.

- Esta é uma ocasião muito bonita para nós aqui da Paróquia São Bento. Estamos celebrando o nosso padroeiro. Com certeza, se não fosse a pandemia, hoje estaríamos com o templo lotado, repleto de paroquianos e devotos. Mas, mesmo com a pandemia, estamos cada um em casa, na sua ‘gruta’, mas em oração. Estou há quase um ano na paróquia, mas hoje tive duas alegrias imensas, duas graças: celebrar pela vez o dia de São Bento e essa alegria grandiosa de receber o nosso Bispo aqui – declarou Pe. Gelcimar.

Em nome de toda a comunidade, a paroquiana Márcia Alves manifestou sua acolhida a Dom Luiz Antonio, agradecendo ao Sucessor dos Apóstolos por sua presença de pastor e pai para a comunidade nesta noite.

Texto:Grasiele Guimarães
Foto:Grasiele Guimarães

 


Compartilhe