Em Missas transmitidas pelas redes sociais, Dom Paulo despediu-se da Diocese da Alegria

Diocese de Nova Friburgo, 07 de julho de 2020
Acessos: 182


Os dias 28 de junho e 05 de julho foram momentos de ação de graças pelos cinco meses de pastoreio de Dom Paulo Antonio De Conto na Diocese de Nova Friburgo. Nestas datas, o Epíscopo presidiu as Santas Missas na Catedral Diocesana rendendo louvores ao Pai do Céu pelo tempo que permaneceu frente à administração da Diocese. Acompanhe como aconteceram as celebrações.

 

28 de junho

A Solenidade dos Apóstolos Pedro e Paulo em 2020, celebrada em 28 de junho, tronou-se momento de render ação de graças pelo pastoreio de Dom Paulo na Diocese. Ladeado por um pequeno grupo de presbíteros, Dom Paulo presidiu a Santa Missa na Catedral São João Batista, em Nova Friburgo, em cerimônia transmitida ao vivo pelas redes sociais.

Em sua pregação, Dom Paulo recordou que obediente ao Papa Francisco aceitou a missão e veio para a Diocese de Nova Friburgo como Administrador Apostólico, missão que assumiu diante do Colégio de Consultores em 31 de janeiro de 2020.  “No primeiro mês e meio pude correr bastante pela diocese, olhar todos os aspectos, celebrar, reunir. Depois, veio a pandemia. Mesmo preso dentro de casa, pude visitar todos os padres de casa em casa, rapidamente. Também pude transmitir diariamente mensagens, me reunir com pequenos grupos, seja com o Colégio de Consultores, também com a Administração da Diocese: Economato e Contabilidade”.

O Epíscopo lembrou ainda que durante a pandemia pode comunicar-se com o povo diocesano, mesmo que à distância, pelas redes sociais. Dom Paulo também agradeceu a todos que mesmo de longe o acompanham: familiares e amigos, situados no Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina. Mencionou ainda sua família presbiteral da Diocese de Montenegro. Dirigindo-se aos Presbitério de Nova Friburgo, afirmou. “Me sinto orgulhoso em ver esse grupo de padres ao meu redor, representando os padres da Diocese de Nova Friburgo, que tem quase um milhão de habitantes. São 80 padres, entre religiosos e diocesanos, alguns servindo em outras dioceses e até outros países. São 60 paróquias. Como é bom encontrar aqui essa família de Padres, essa família presbiteral que tanto amo, que tenho sempre estado ao lado, dando a vida. Me sinto apoiado e com esse apoio o povo também é apoiado”.

Recordando que após a Posse Canônica do Bispo Eleito, Dom Luiz Antonio Lopes Ricci, acontece o seu retorno para Montenegro, acrescentou ainda que faz votos de que o novo Bispo Diocesano se sinta muito feliz aqui na Diocese da Alegria. E, saudando todo o povo diocesano, disse.

- Quando vim dei um nome para essa diocese, que trago lá de Montenegro: Diocese da Alegria! E o povo entendeu. Precisavam ser alegres, sorrir mais, se comunicar melhor e isto está acontecendo. Que benção a alegria, o sorriso! Embora a distância física podemos ter o carinho, o afeto, o amor. Quando aqui cheguei dizia: o mundo está tendo muito veneno e precisa de remédio. Muitos vão tomando veneno da raiva, do rancor, do egoísmo, do ciúme... Dizia para todos abandonarem os venenos e tomarem um único remédio: o amor. O amor salva, cura, dignifica. Por isso, vejo aqui a Diocese de Nova Friburgo, a partir de minha pessoa e dos nossos padres tão queridos, estendidos através do povo, vejo muito amor, carinho e afeto, isso me alegra bastante!

Falando a respeito da Solenidade celebrada neste dia destacou os Apóstolos Pedro e Paulo. Reservando dado enfoque ao seu onomástico, falou sobre o lema que escolheu para seu sacerdócio e episcopado: “O meu viver é Cristo” (Fl 1, 21). Sempre lembro de São Paulo, deste meu viver é Cristo.  Procuro me envolver neste amor que Paulo teve para com Jesus e a humanidade. Que o meu viver em Cristo possa estar sempre no meu coração e no coração de todos. Só assim encontramos a paz, a alegria, a festa, o entusiasmo”, acrescentou.

Por fim, despediu-se manifestando sua gratidão.

- Nesta Missa em ação de graças digo ao Papa Francisco: obrigado por enviar até aqui, obrigado por ter escolhido agora Dom Luiz. Obrigado por poder ter encontrado essa diocese tão bonita, com esse belo grupo de presbíteros que aqui está representando os padres das mais diversas áreas. Que orgulho, alegria, entusiasmo, nós todos reunidos evangelizando ao povo de Deus. Meus queridos conto sempre com a oração de todos e digo: levo uma marca em meu coração de paz, alegria, perdão, misericórdia e amor aqui desta diocese. Jesus anime e entusiasme a todos!

  Logo após, Pe. Yves Mozer, Coordenador da Pastoral Presbiteral dirigiu palavras de gratidão a Dom Paulo e o presenteou em nome de todos os presbíteros da Diocese. Representando o laicato, a Vice-Ecônoma da Diocese e paroquiana da Catedral, Ivete Regina de Lima, resumiu em belas palavras todos os feitos de Dom Paulo na Diocese da Alegria, sobretudo o vínculo afetivo que se gerou entre ele e o Clero, entre ele e os diocesanos.

 

05 de julho

No último dia de sua presença em Nova Friburgo (05/07), Dom Paulo presidiu a Santa Missa na Catedral Diocesana São João Batista, ladeado pelo Bispo Diocesano de Nova Friburgo, Dom Luiz Antonio Lopes Ricci, empossado no dia anterior, e pelo Pe. Thiago Robadey. A cerimônia também foi transmitida ao vivo pelas redes sociais da Diocese.

Em sua pregação, Dom Paulo recordou a misericórdia e o amor de Jesus, deixando uma mensagem de partilha e bondade a todos. Nos momentos finais da celebração, Dom Luiz Antonio dirigiu palavras de gratidão a Dom Paulo, recordando o legado da alegria, deixado aqui pelo Administrador Apostólico.

- Pedi a Dom Paulo para presidir essa Santa Missa, pois hoje, após o almoço, infelizmente ele irá partir deixando toda essa alegria, todo esse legado tão rico que em poucos meses o senhor construiu aqui entre nós. É interessante que a Oração da Coleta de hoje nos fala de alegria: ‘enchei os vossos filhos e filhas de santa alegria’. O senhor trouxe um vinho bom para nós, partilhou um vinho bom lá do Sul, terra dos bons vinhos! O senhor não trouxe água, trouxe vinho, e sabemos que ele é sinal da alegria. O senhor trouxe um vinho bom que é Jesus, e quando Ele está presente a alegria permanece. Foi assim lá nas Bodas de Caná, ele é o vinho novo, o vinho bom! Agradeço a sua partilha e generosidade de aceitar o convite da Igreja, do Papa, para ser o nosso Administrador Apostólico. O senhor veio da Diocese da Alegria, que tem como padroeiro São João Batista, e trouxe alegria para nós! Agora volta deixando também a nossa diocese com essa marca da alegria – enfatizou o novo Bispo Diocesano.

 


Prosseguindo, Dom Luiz Antonio recordou a cerimônia de sua Posse Canônica, especialmente as palavras proferidas por ele em sua homilia.

- Eu confirmo essa feliz inspiração de Dom Paulo que declarou Nova Friburgo a Diocese da Alegria. Confirmo e nós vamos procurar viver essa alegria. Encorajo todos a buscar a alegria que vem do Senhor. Como dizia na posse: uma alegria que é fruto da gratidão, da misericórdia e da busca da unidade. Que essa alegria não nos falte e seja ela a nossa força. Muito obrigado Dom Paulo, o senhor será sempre bem-vindo! Ele já tem um convite e já o aceitou: ele vai pregar o retiro do Clero, se Deus permitir, no final de outubro. Quando o senhor quiser voltar a casa é sua, a Diocese da Alegria é sua, quando quiser o senhor tem o passe livre para voltar e celebrar. Agradeço também à Diocese de Montenegro por nos enviar tão humano e tão alegre Bom Pastor, muito bom servo fiel. Leve o nosso abraço e reze por nós, pois o senhor tem muito vinho bom para oferecer.

Dom Luiz concluiu sua fala, recordando que Dom Paulo é Bispo Emérito, mas é um incansável trabalhador, sempre envolvido com muitos compromissos e retiros. Aplaudido pelas poucas pessoas presentes no templo Dom Paulo manifestou o seu obrigado a todos.

 

Sobre o Administrador Apostólico

Dom Paulo De Conto chegou à Diocese de Nova Friburgo em 31 de janeiro de 2020. Deixando um legado de alegria e amor, em pouco tempo tornou-se um pastor inesquecível para aquela que carinhosamente denominou: Diocese da Alegria. Mesmo pego de surpresa pela pandemia de Covid-19, acolheu, amou, administrou, ensinou, tornou-se presente e presença para muitos, por meio das redes sociais, não sendo possível esquecer das muitas visitas que realizou às comunidades antes da proliferação do coronavírus. Agradecemos a Dom Paulo pelo seu sim e por tudo aquilo que conquistou e cativou na Diocese de Nova Friburgo.

Texto:Grasiele Guimar„es
Foto:Grasiele Guimar„es

 


Compartilhe