facebook  webmail-2  IOS NOVO  AND NOVO  anuario-icone

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
equador-parlamento-diz-nao-a-legalizacao-do-abortoAcolhido o apelo da Igreja local que nos dias passados convidou os parlamentares a refletirem...
sede-missas-nas-casas-e-festejos-marcaram-festa-em-louvor-a-nossa-senhora-da-soledadeFestejar a padroeira é um dos momentos mais aguardados pelos fiéis da Paróquia Nossa Senhora...
litoral-4-kairos-macae-ampliara-debate-sobre-o-fenomeno-do-suicidioO Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio foi celebrado no dia 10/9. Porém, várias ações são...
bispo-e-fieis-se-reunem-no-xlii-dia-da-unidade-diocesana*CLIQUE NOS HIPERLINKS AO LONGO DO TEXTO PARA ACESSAR OS ASSUNTOS ESPECÍFICOS* "Com os nossos...
norte-comunidade-catolica-corban-promove-retiro-para-membros-consagradosOs consagrados no carisma da Comunidade Católica Corban se reuniram no dia 15/9 para um...

Fé e missão: Católicos Brasileiros em Madri são assistidos por Padre da Diocese de Nova Friburgo

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc 16, 15). Seguindo este convite de Jesus Cristo, um sacerdote da Diocese de Nova Friburgo tem sido sinal de grandes bênçãos numa terra distante de sua cidade natal. Desde 2018 na Espanha, Pe. José Ruy Corrêa Junior vem celebrando Santas Missas e ministrando os Santos Sacramentos aos seus compatriotas residentes neste país. O sacerdote está no exterior completando seus estudos e no próximo ano regressará ao Brasil.

 site igrejanomundo 2019 padrejoseruyemmadri 4

Atualmente, Pe. José Ruy está fazendo uma especialização em Teologia Histórica, na Universidade de Navarra, em Pamplona, e em dezembro de 2018 recebeu um convite: celebrar o encerramento da Novena de Natal para a Família Católica Brasileira, em Madri. Desde então, o presbítero viaja uma vez por mês para a capital espanhola para celebrar batizados, atender confissões e direções espirituais e conviver com este grupo, composto por centenas de pessoas.

- Quando estamos na Universidade, nos períodos de Natal e Semana Santa recebemos convites para ajudar em algum lugar. Nesse último Natal, fui convidado para auxiliar em um convento de religiosas, em Madri. Uma semana antes de viajar, recebi a ligação da Rosa, que é Coordenadora da Comunidade Brasileira, perguntando se poderia celebrar o último dia da novena. Como já tinha o compromisso com as religiosas na mesma cidade, adiantei a viagem em um dia. Foi nesse momento que conheci o grupo, perguntei como se organizava, me animei e já marquei a primeira Santa Missa para 2019 - contou Pe. José Ruy.

 site igrejanomundo 2019 padrejoseruyemmadri 2

O acolhimento da comunidade fez a diferença na vida do sacerdote.

- Desde o primeiro encontro na novena de Natal, percebi que eram carentes com o atendimento de confissão, pois muitas vezes o brasileiro chega aqui e fica tímido, não consegue se aproximar dos sacerdotes da região por conta da diferença cultural, do idioma. A partir daí, me coloquei a serviço e eles me acolheram muito bem. Foi uma comunidade que me recebeu e não estava interessada somente no meu serviço pastoral, queria uma fraternidade, uma amizade. Isso me fez muito bem! Desde então, tenho vindo todos os meses para ajuda-los.

Família Católica Brasileira, em Madri

Pe. José Ruy iniciou o trabalho pastoral com a comunidade católica em Madri este ano. Porém, os fiéis se reúnem há quatro anos. A Coordenadora do projeto, Rosa Maria Paula da Silva Inocencio, destaca que o início da Família Brasileira em Madri está ligado a um desejo particular: continuar o serviço ao Reino de Deus no lugar que escolheu para viver. Na Espanha há 13 anos, ela e o marido, Marcos Rogerio Inocencio, tinham uma vida religiosa ativa no Brasil e quando mudaram de país se sentiram isolados. “Ir para outro país não é fácil, é tudo muito diferente, a cultura, o idioma. Levamos um choque! Parece que paramos no tempo, na caminhada com Deus. Isso não aconteceu somente conosco, mas com muitas pessoas que mudam de país. Chagávamos na Igreja e não era igual ao Brasil. Desde a acolhida é tudo diferente”, pontuou a brasileira.

 site igrejanomundo 2019 padrejoseruyemmadri 6

Após algum tempo residindo nesse país, Rosa recebeu o convite para integrar um grupo de oração e formação organizado pela Opus Dei e para participar de peregrinações aos Santuários Católicos Europeus. Posteriormente, conseguiu contato com um sacerdote brasileiro, que durante as direções espirituais e confissões, lançou uma semente em seu coração: formar um grupo de fiéis brasileiros católicos em Madri. No começo, Rosa teve um pouco de resistência e pensou em convidar apenas quatro casais para as reuniões. Porém, os planos do Senhor eram outros: a notícia se espalhou e no primeiro encontro ela conseguiu 70 pessoas, que se multiplicaram e, hoje, são mais de 300.

Da primeira reunião, surgiu o desejo de uma Santa Missa em português e da oração do Terço. Atualmente, a Família Católica Brasileira em Madri conta com 18 grupos de oração do Rosário espalhados por diversos pontos da cidade. Os membros realizam peregrinações aos Santuários Europeus, casamentos comunitários, aulas de catequese, doação de mantimentos aos que necessitam e contam com a assistência espiritual de sacerdotes brasileiros que se colocam a disposição, além do auxílio do Pároco local, Pe. Javier. No caso do Pe. José Ruy, o presbítero viaja 400km de Pamplona para Madri, uma vez por mês, para presidir Santas Missas em português e atender confissões.

- As Celebrações Eucarísticas acontecem uma vez por mês na Matriz São José Operário, na periferia da cidade. Esse ano, meu objetivo é estar com eles duas vezes no mês, pois a demanda, graças a Deus, é grande. Eles solicitam muita confissão e aconselhamento espiritual. A comunidade também realiza retiros espirituais de uma manhã ou um dia inteiro, seja no período do advento, seja na quaresma ou no mês de maio, por ser dedicado a Nossa Senhora, uma devoção que reúne todos os brasileiros - disse Pe. José Ruy, ressaltando também que o apoio do Pároco local, Pe. Javier, é muito importante para a integração comunitária.

 site igrejanomundo 2019 padrejoseruyemmadri 1

Rosa destaca o carinho do padre da Diocese de Nova Friburgo para com a comunidade. “Pe. José Ruy veio presidir a Missa da Novena, viu nossa necessidade e mergulhou no trabalho conosco. Ele viaja 400 quilômetros (cerca de 4h30 de ônibus), uma vez por mês, para celebrar a Eucaristia e nos atender. No sábado, ele fica das 15h30 até às 19h30 atendendo confissões e, depois, celebra a Missa. No dia seguinte, atende durante toda a parte da manhã até a hora de retornar para Pamplona. Ele tem um carisma extraordinário! Temos uma agenda para que ele consiga acolher a todos”.

Experiência de fé

O sacerdote destacou que o fato de estar longe do país de origem e dos familiares, aproxima as pessoas da fé e fortalece os vínculos de amizade.

- A vivência da fé num país estrangeiro é parecida com a nossa. Porém, por estarmos longe da nossa terra natal, precisamos de mais apoio, de mais raízes. A fé tem relação com a identidade do nosso povo. Então, qual é a vivência da fé em um país estrangeiro? É conseguir colocar Deus nas nossas atividades: na família, na criação dos filhos, no trabalho, no dia a dia, dar testemunho da minha fé no lugar que estou. Geralmente, aqueles que vem para a Espanha trabalham muito, lutam bastante, são pessoas muito honestas, graças a Deus! As Missas, os encontros de fraternidade, os sacramentos, o perdão de Deus, tudo caminha na direção da construção de uma família católica.

“A experiência na comunidade católica está sendo muito enriquecedora para mim, pois são famílias cristãs muito interessadas na religião, sedentas de Deus, pessoas que talvez encontraram a fé aqui em Madri, pois quando estavam no Brasil não tinham uma vivência de Igreja”. Pe. José Ruy também recordou a importância dos sacramentos ministrados, ressaltando o da penitência. “A confissão é um ponto luminoso, realmente, tenho muita alegria de poder servi-los nesse sacramento. É um povo muito bom, trabalhador e que se une para fazer a vontade de Deus. Aqueles que vão chegando, com o tempo também se aquecem no trabalho e no Amor de Deus, pois o amor do Senhor nos leva a servir”.

Bênção de Dom Edney Gouvêa Mattoso

Pe. José Ruy destacou que “desde o início, quando a comunidade dos brasileiros me chamou para fazer esse trabalho, comuniquei imediatamente ao nosso Bispo, Dom Edney Gouvêa Mattoso, pois sabia que isso se tornaria público e meu Bispo precisava saber o que estava acontecendo. Então, pedi a bênção e Dom Edney foi absolutamente paternal, me incentivou, pensando não somente no bem para a comunidade, mas também em minha formação, na minha missão de presbítero”.

Vocação ao sacerdócio

De acordo com o sacerdote, sua missão pastoral na Espanha tem íntima ligação com sua história de vida. Nascido em uma localidade rural, Pe. José Ruy também tinha acesso as Missas em sua comunidade uma vez por mês, pois a distância com a Matriz era grande.

 site igrejanomundo 2019 padrejoseruyemmadri 5

- Minha vocação ao sacerdócio começou quando estava fazendo a Primeira Eucaristia. Lembro que tinha 12 anos e em uma das Missas o padre estava preparando o altar e naquele momento senti o primeiro chamado de Deus. Uma pergunta surgiu: Por que eu não poderia fazer a mesma coisa que o padre? Esse primeiro chamado mexeu comigo a ponto de não querer mais participar da Igreja, me assustou um pouco. Não queria entender que ser padre era a minha vocação e acabei me afastando.

Apesar do afastamento, o chamado do Senhor na vida daquele jovem foi mais forte.

- Retornei aos 15 anos por conta do grupo de oração da Renovação Carismática Católica e ali aprendi a rezar. É diferente: uma coisa é quando temos orações decoradas, uma vida de oração sem colocar o coração. Mas, o grupo de oração me ensinou a Adorar a Eucaristia, a amar a Missa, a fazer a oração pessoal. Então, já não ia na Igreja somente para assistir a Santa Missa, ia para rezar intimamente, queria me encontrar com Deus. Naquela época, na minha comunidade, que é Córrego da Prata, no município do Carmo, tinha Missa somente uma vez por mês e isso me incomodava, pois queria participar mais da Eucaristia. Justamente nesse diálogo de pedir a Deus que enviasse sacerdotes e de entender que era uma necessidade da Igreja, compreendi que precisava discernir minha vocação. Então, fiz os encontros vocacionais na época do Seminário Rosa Mística, onde fui acompanhado pelo Pe. Fábio Felippe, que era o Reitor, e pela Pastoral Vocacional. Eles me ajudaram e no ano seguinte, em 2003, com 17 anos, entrei para o Seminário Diocesano.

Projetos Futuros

Com a experiência em Madri, o sacerdote salientou que novos projetos estão surgindo.

 site igrejanomundo 2019 padrejoseruyemmadri 3

- Além do trabalho pastoral em Madri, também atuo em uma comunidade de religiosas desde o ano passado. O atendimento é mais no Natal e na Semana Santa. São dois encontros durante o ano em que permaneço entre 15 e 20 dias auxiliando. Este ano, também estou com o projeto de ajudar outra comunidade, só que em Pamplona, onde moro.

Sobre os estudos, o presbítero pontuou a responsabilidade de retornar para a Diocese e aplicar o que aprendeu.

- A missão que minha Diocese me confiou na Espanha é de estudar. Então, dedico a maior parte do meu tempo e dos meus esforços nos estudos, pois sei que é uma oportunidade privilegiada, nem todos os sacerdotes têm a graça de se dedicar aos estudos de maneira quase que integral. Estudo tudo o que posso, pois quando retornar ao Brasil, preciso devolver a Diocese, por justiça e por amor, tudo aquilo que recebi e busquei aqui.

Formação Sacerdotal

Pe. José Ruy ingressou no Seminário Diocesano Nossa Senhora Rosa Mística, em Nova Friburgo, em 11/2/2003, onde realizou seus primeiros estudos. No ano de 2006, após uma parceria com o Centro Acadêmico Romano Fundação (CARF) e a Fundação Vasconia, concluiu a preparação sacerdotal, em 2010, no Colégio Eclesiástico Internacional Bidasoa, em Navarra. O CARF é uma fundação que auxilia a formação integral de seminaristas e sacerdotes diocesanos, junto a Universidade de Navarra e a Pontifícia Universidade Santa Cruz.

Em 24/4/2010, foi ordenado Diácono, no Paróquia San Nicolás, em Pamplona. A Ordenação Presbiteral aconteceu em 29/06/2011, na Catedral Diocesana de São João Batista, em Nova Friburgo. Ao longo desses oito anos de ministério presbiteral, Pe. José Ruy já atuou na Paróquia de Sant’Ana, no Cônego; na Reitoria do Seminário Diocesano da Imaculada Conceição; no Gabinete Episcopal; e, em diversos Conselhos Diocesanos.

Como participar da Comunidade Católica Brasileira, em Madri

Caso você esteja em Madri, morando ou passeando, e deseje participar das atividades, a Comunidade Católica Brasileira se reúne na Paróquia San José Obrero (São José Operário), que fica em Calle Álvarez Abellán, 41. Informações podem ser obtidas na página do Facebook: Família Brasileira Católica - em Madrid.

Texto: Monara Teixeira
Fotos: Família Católica Brasileira, em Madri
link hotsite3

PARÓQUIAS DA DIOCESE

 

Pensamento da Semana

 O que nos dá alegria e nos aproxima de Deus devemos buscar para os irmãos.

Dom Edney Gouvêa Mattoso