facebook  webmail-2  IOS NOVO  AND NOVO  anuario-icone

 

Newsletter

Inscreva-se aqui para receber as novidades da Diocese de Nova Friburgo.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
governo-itinerante-dom-edney-preside-missa-na-capela-santa-teresinha-em-manoel-de-moraesA Capela Santa Teresinha, em Manoel de Moraes, recebeu o Bispo, Dom Edney Gouvêa Mattoso, na...
dom-edney-participa-de-encontro-com-colaboradores-do-vicariato-norteDurante a Visita Pastoral do Bispo, Dom Edney Gouvêa Mattoso, por ocasião da VIII edição do...
sede-comunidades-celebram-solenidade-de-pentecostes“Jesus disse: “A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, também eu vos envio”. E, depois de...
norte-dom-edney-participa-de-encontro-vicarial-com-os-mecesA Paróquia Nossa Senhora da Piedade, em Cordeiro, sediou na manhã de 8 de junho, um encontro...
norte-bispo-crisma-jovens-e-adultos-da-paroquia-nossa-senhora-da-guiaDezenove fiéis da Paróquia Nossa Senhora da Guia, em Monnerat, receberam o Sacramento da...

Dom Edney celebra Natal do Senhor na Catedral Diocesana

“É Natal! Um menino nos foi dado e a nós foi revelado o Plano de amor do Pai”. O verso do tão formoso hino natalino evidencia a atmosfera que tomou conta das celebrações presididas pelo Bispo Diocesano Dom Edney Gouvêa Mattoso, nas noites dos dias 24 e 25, na Catedral de São João Batista, em Nova Friburgo.

Véspera de Natal

Para celebrar a chegada do Menino Deus, na noite do dia 24, junto ao Bispo Diocesano e ao povo de Deus reuniram-se em torno do altar os padres Marcus Vinicius Macedo (Vigário Geral e Pároco da Catedral), Claudio Menezes (Vigário da Catedral), Alex de Paiva (Reitor do Seminário Diocesano), Wander Santos (recém-anunciado Vigário Paroquial de N. Sra. da Conceição, em Rio das Ostras), Lourenço Ferronato, EP (Mestre de Cerimônias), os Diáconos Transitórios Aurecir Junior, Luis Antonio e Pablo Guimarães, e também as religiosas Irmãs de Santa Doroteia e do Divino Mestre.

site destaque 2018 bispopresidemissasdenatal 1

Após a saudação, os Ritos Iniciais e a Liturgia da Palavra, o Epíscopo comentou sempre ter imaginado as expressões “na plenitude dos tempos” e “quando os tempos estavam amadurecidos” como o tempo em que a humanidade estivesse isenta do pecado, vivendo um estado de santidade avançada. Ele, porém, afirmou: “Não era nada disso. Maturidade dos tempos nos mostra que Deus entra em nossa história no momento previsto por Ele próprio, que só Ele conhecia”.

Assim, analisando Belém, a cidade em que Deus havia escolhido nascer, destacou alguns pontos interessantes:

Em primeiro lugar, o fato de não haver lugar para a Sagrada Família, levando-nos a crer que a tal cidade deveria ser a menor de toda Judá. Depois, a curiosidade de Belém ser o distrito onde eram criados os cordeirinhos que seriam levados para serem sacrificados no Templo de Jerusalém. Justamente de lá viria o Salvador.

site destaque 2018 bispopresidemissasdenatal 2

Permanecendo na temática curiosa que envolveu o nascimento de Cristo, indagou a respeito da data escolhida pela Igreja para celebrar o Natal. - O nascimento de Jesus foi colocado pela Igreja no dia 25 de dezembro, época de frio na região. Só que o texto nos diz que os pastores estavam no campo tangendo o rebanho. É impossível que alguém fique no campo naquela época de frio intenso. Na verdade, Jesus nasceu no final de março, início de abril. Então por que a Igreja colocou a festa do nascimento no dia 25 de dezembro? Porque, em Roma, era quando se celebrava a festa do Deus Sol, e era necessário identificar Jesus como o Sol da Justiça.

Por fim, ressaltou o que de fato importa: que Jesus nasceu e está entre nós! - Ele encheu de luz aquela gruta escura e fria, e fez dali o centro do mundo. Assim como Ele quer fazer do nosso coração, à media em que nós o apoiemos n’Ele, o lugar de onde possa brotar os frutos da santidade em nossa vida.

Missa de Natal

Na noite do dia 25, às 19h, também diante de grande número de fiéis, juntaram-se ao Bispo Diocesano os padres Marcus Vinicius Macedo, Claudio Menezes, Lourenço Ferronato, EP, além dos Diáconos Transitórios Aurecir Junior, Luis Antonio e Pablo Guimarães.

site destaque 2018 bispopresidemissasdenatal 4

Como fizera na noite anterior, Dom Edney iniciou a celebração explicando o porquê da Bênção com o Evangeliário aberto. Fizera assim justamente para testemunhar que “a Palavra de Deus se encarnou, Ela é a bênção de Deus que desce sobre nós”.

Uma frase em especial delineou seu discurso naquela noite. “Ele não nos pediu nada e nos deu tudo”. Com essa singela reflexão, costurou a grandeza do Mistério da Encarnação, transmitindo ao povo de Deus o grande destaque sempre abordado pela Liturgia natalina, ou seja, a união da natureza humana com a divina.

- O Verbo se encarnou, dignou-Se vir até a nós e, com isso, elevou nossa condição humana a uma condição passível de ser divinizada. Com isso, somos elevados a essa condição, embora, como nos diz a bela Leitura do Sábado Santo, “não sejamos deuses”. Mas Deus nos elevou a essa condição, em Jesus Cristo, fazendo-nos filhos no Filho de Deus.

site destaque 2018 bispopresidemissasdenatal 5

O Epíscopo recordou uma citação de São Leão Magno, na leitura do Ofício: “Toma consciência, ó cristão, da tua dignidade. A salvação já vos foi oferecida”. E continuou. - A partir do momento que a consciência do que somos chamados a ser em Jesus Cristo cresce em nós, cresce também a determinação para trabalharmos em nossa santidade. A santidade de vida que nos foi devolvida depois do pecado.

Finalizando, recordou a importância de nossa própria decisão no processo de salvação que começa no mistério do Natal. - Não fique aí na lamentação e no desespero de sua própria condição. A mensagem de Jesus é sempre uma mensagem de alegria, esperança e de paz. A única coisa que Ele nos pede é isso: que permitamos que Ele entre nessa nossa realidade, por mais difícil que seja, para encher de luz, de graça e de verdade. A decisão é nossa.

site destaque 2018 bispopresidemissasdenatal 6

Ao final, uma coroinha da comunidade, acompanhada pelo Bispo, dirigiu-se à entrada da Catedral para colocar o Menino Jesus no presépio – dessa vez, segundo Pe. Marcus Vinicius, pároco, propositalmente colocado na parte lateral da Igreja, meio escondido, simbolizando todas as vezes que o Menino deseja nascer em nós, mas é preterido pelas distrações do mundo.

O Vigário ainda dirigiu um breve agradecimento ao Epíscopo, que finalizou a celebração com a Bênção.

Texto e fotos: Diogo Quadra
link hotsite3

PARÓQUIAS DA DIOCESE

 

Pensamento da Semana

 O que nos dá alegria e nos aproxima de Deus devemos buscar para os irmãos.

Dom Edney Gouvêa Mattoso