facebook  webmail-2  IOS NOVO  AND NOVO  anuario-icone 

 

Newsletter

Inscreva-se aqui para receber as novidades da Diocese de Nova Friburgo.
sede-com-sete-dias-de-oracao-catedral-realiza-cerco-de-jerico-2018A Igreja Mãe da Diocese de Nova Friburgo: a Catedral São João Batista, realizou entre os dias...
litoral-ano-do-laicato-pastoral-da-crianca-promove-lazer-com-25-assistidos-em-macaeEm continuidade às comemorações do mês da criança, ocorrido em outubro, o dia 7/11 foi o...
sede-catequese-do-vicariato-sede-realiza-ultimo-encontro-de-formacao-de-2018Em 4 de novembro, a Pastoral da Catequese Vicariato Sede reuniu os catequistas em seu último...
sede-catedral-promove-retiro-da-pastoral-da-terceira-idade-2018Certamente, a Pastoral da Terceira Idade é um dos grupos mais avivados da Catedral Diocesana...
sede-celebracao-de-finados-acontece-com-santas-missas-e-terco-no-viadutoRecordar a memória daqueles que já partiram e interceder pelo descanso eterno dos entes...

Papa no Dia das Mães: Não somos órfãos!

“Nós não somos órfãos, temos uma mãe! Nossa Senhora, a mãe Igreja e a nossa mãe. Não somos órfãos, somos filhos da Igreja, somos filhos de Nossa Senhora e somos filhos das nossas mães".

Essas palavras do Papa Francisco foram pronunciadas na Audiência Geral de 7 de janeiro de 2015, e hoje as repropomos nesse Dia das Mães.

site igrejanomundo 2018 diadasmaes

Pouco considerada

Naquela ocasião, o Pontífice fez sua catequese inteiramente dedicada às mães, no âmbito do ciclo sobre a família.

“Cada pessoa humana deve a vida a uma mãe, e quase sempre lhe deve muito da própria existência sucessiva, da formação humana e espiritual. Contudo, a mãe, embora seja muito exaltada sob o ponto de vista simbólico — muitas poesias, muitas coisas bonitas se dizem poeticamente sobre a mãe — é pouco escutada e pouco ajudada no dia-a-dia, pouco considerada no seu papel central na sociedade. Aliás, muitas vezes aproveita-se da disponibilidade das mães a sacrificar-se pelos filhos para ‘economizar’ nas despesas sociais”, denunciou o Papa.

Martírio materno

Francisco citou o futuro santo Oscar Arnulfo Romero, que dizia que as mães vivem um “martírio materno”. “Ser mãe não significa somente colocar um filho no mundo, mas é também uma escolha de vida. O que escolhe uma mãe, qual é a escolha de vida de uma mãe? A escolha de vida de uma mãe é a escolha de dar a vida. E isto é grande, é bonito".

Para o Pontífice, uma sociedade sem mães seria uma sociedade desumana, porque as mães sabem testemunhar sempre, mesmo nos piores momentos, a ternura, a dedicação, a força moral.

Além disso, prosseguiu o Papa, as mães transmitem também o sentido mais profundo da prática religiosa: nas primeiras orações, nos primeiros gestos de devoção que uma criança aprende, está inscrito o valor da fé na vida de um ser humano. “Sem as mães, não somente não haveria novos fiéis, mas a fé perderia boa parte do seu calor simples e profundo.”

Não somos órfãos!

Francisco então concluiu:

“Queridas mães, obrigado, obrigado por aquilo que são na família, à Igreja e ao mundo. E a ti, amada Igreja, obrigado por ser mãe. E a ti, Maria, mãe de Deus, obrigado por nos fazer ver Jesus. E obrigado a todas as mães aqui presentes: vamos saudá-las com um aplauso”.

Fonte: Vaticannews

link hotsite3

PARÓQUIAS DA DIOCESE

 

Pensamento da Semana

 O que nos dá alegria e nos aproxima de Deus devemos buscar para os irmãos.

Dom Edney Gouvêa Mattoso