Bispo preside Missa em Desagravo à profanação de templo em Macaé

Passados exatamente quatro dias do ataque sofrido, a Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Macaé, passou pelo Rito de Desagravo no início da tarde de 17/8. A Santa Missa nessa intenção foi presidida pelo Bispo Diocesano, Dom Edney Gouvêa Mattoso e concelebrada pelos presbíteros da porção litorânea. De acordo com a Sagrada Liturgia, tal rito deve ser realizado sempre que o templo for profanado.

site destaque 2019 missaemdesagravo 2

Iniciada a Eucaristia na parte externa da Paróquia, Dom Edney acolheu o povo, explicando que o ato celebrado ocorre na primeira celebração depois da profanação, e se trata de digna reparação aos símbolos sagrados que fazem parte da fé católica. Após, em silenciosa procissão, adentraram ao templo. Pronunciada a fórmula de bênção da água, Sua Excelência aspergiu o Altar, o Presbitério, as paredes e os fiéis.

site destaque 2019 missaemdesagravo 1

Em sucinta homilia, o Bispo falou sobre o ocorrido e deixou uma mensagem de esperança não só aos membros da comunidade paroquial, mas a toda Diocese que, em solidariedade, uniu-se em orações à Matriz Nossa Senhora de Fátima. Dom Edney explicou que o Altar e Ambão são duas mesas que devem ficar em mesmo plano, apesar de cada uma ter sua simbologia, "onde o Altar é Cristo em sacrifício, e o Ambão é a mesa da Palavra". Aproveitou para agradecer aos que possibilitaram o pronto restabelecimento dos locais atacados, e informou também que "a partir do ato em desagravo, o templo retorna às atividades normais". Prosseguindo o rito, o Altar foi revestido de toalha, crucifixo e velas para a Liturgia Eucarística e conclusão da Celebração.

A Santa Missa também marcou o encerramento da Reciclagem dos Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística (MECE's).

Texto e Fotos: Pascom do Vicariato Litoral