facebook  webmail-2  IOS NOVO  AND NOVO  anuario-icone 

litoral-solenidade-da-imaculada-conceicao-reune-centenas-de-fieis-nas-comunidadesAs comunidades litorâneas dedicadas a Nossa Senhora da Conceição celebraram com alegria a...
comunidade-corban-convida-para-missa-de-primeiras-promessasA Comunidade Católica CORBAN convida a todos para a Missa das Primeiras Promessas no Carisma...
sede-festival-de-corais-de-olaria-sera-encerrado-neste-domingoDepois do sucesso das apresentações anteriores, o 9º Festival de Corais de Olaria termina...
norte-ato-solene-marca-encerramento-das-aulas-do-curso-lumen-fidei-em-2018Em 5 de dezembro, realizou-se um ato solene de encerramento do ano de atividades do Curso de...
dom-edney-e-dom-roque-recordam-peregrinacao-e-saudacao-do-papaA Celebração Eucarística do 2º Domingo do Advento, presidida pelo Bispo Diocesano Dom Edney...

Catedral e Paróquia de Cordeiro celebram Festa da Misericórdia

“Pela Sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro”. Esta oração do Terço da Misericórdia foi entoada por milhares de católicos no mundo inteiro no segundo Domingo da Páscoa, dia 8/4. Após a Semana Santa, os fiéis se reuniram em suas comunidades para a celebrar o Domingo da Misericórdia, festividade instituída pelo então Papa João Paulo II. A celebração teve origem na Polônia, em Cracóvia, através das experiências místicas de Santa Faustina, divulgadora da devoção a Jesus Misericordioso. Na Catedral Diocesana São João Batista, em Nova Friburgo, e na Paróquia Nossa Senhora da Piedade, em Cordeiro, foram feitas programações específicas para este dia. Confira o que aconteceu!

Catedral Diocesana São João Batista - Nova Friburgo

Na Igreja Mãe da Diocese, a programação teve início, às 14h, com um momento de louvor com o Ministério de Música da Comunidade Shekinah, seguido de um breve momento de pregação com o Diácono Transitório da Arquidiocese do Rio de Janeiro, Diác. Celso Lima. Após as palavras do futuro sacerdote, o Diácono Transitório da Diocese de Nova Friburgo, Pablo Guimarães, expôs o Santíssimo Sacramento e conduziu um momento de Adoração. O jovem em preparação para o Presbiterato lembrou que “nem as torrentes das grandes águas podem nos separar do amor de Deus, desse amor que nos toma nos braços e nos leva nos momentos mais difíceis e alegres”.

site sede 2018 festadamisericórdianacatedral 8

O Vigário Geral da Diocese e Pároco da Catedral, Pe. Marcus Vinicius Macedo, conduziu a oração do Terço da Misericórdia e a cada mistério convidava os fiéis a rezar por uma intenção. Entre os pedidos estavam as famílias, os sacerdotes e seminaristas, os enfermos, os presidiários e o povo brasileiro de modo geral. A cada mistério, uma canção também era ministrada em forma de oração. Logo após, o Pároco de Sant’Ana, em Japuíba, Pe. Rodrigo Fonseca, ministrou uma palestra sobre a Divina Misericórdia. “Louvado seja Deus por esta festa em nossa Igreja! E, ao falar da Festa da Misericórdia, do que mais podemos falar: este dia é também a festa da oportunidade, das inúmeras oportunidades que nosso Pai do Céu nos deu em Jesus para retomarmos o bom caminho com Ele”, frisou o padre, que foi destacando diversos trechos do Diário de Santa Faustina.

“Por mais que tentemos explicar a Misericórdia de Deus, passaremos a eternidade conhecendo mais e mais Dela, pois ela é a raiz de toda a nossa salvação: ‘Derramo um mar de graças sobre as almas que se aproximam da fonte da minha Misericórdia’”, afirmou.

site sede 2018 festadamisericórdianacatedral 27

A Santa Missa que encerrou a programação foi presidida pelo Pe. Marcus Vinicius, que iniciou sua homilia falando sobre São Tomé.

- Tomé é sempre recordado como o incrédulo. Não é verdade que quando duvidamos de algo muitas vezes as pessoas dizem: ‘Olha, deixa de ser como São Tomé, que tudo tem que ver para crer’?. São Tomé muitas vezes é tido como o incrédulo, o atrasado, pois quando Jesus apareceu no dia da Ressurreição, ao anoitecer, ele não estava, chegou atrasado. Mas, vejam que interessante: aquele homem hoje nos descortina, nos abre um horizonte de compreensão da fé e justamente entendemos porque Deus, Nosso Senhor Jesus Cristo, pediu que a Festa da Misericórdia fosse celebrada no segundo Domingo da Páscoa, que é o Evangelho da aparição a Tomé, pois a fé é um grande ato de misericórdia. Deus nos deu o dom da fé pelo Batismo como um grande abismo de misericórdia para nunca mais nos perdermos nesta vida. Com fé você nunca se perderá!

O sacerdote continuou sua pregação explicando o trecho do Evangelho Segundo São João (Jo 20,19-31), destacando o encontro de Cristo com os Apóstolos, que após a Ressurreição estavam a portas fechadas por medo dos judeus. “No anoitecer do Domingo de Páscoa, o Senhor Jesus os encontra trancados naquela sala morrendo de medo. Aqui, gostaria de chamar a atenção: acabamos de proclamar o Evangelho de quem estava naquele evento, e São João diz com muita propriedade que as portas estavam fechadas por medo”, e indagou a comunidade: “Quantas vezes você não está com a porta da sua vida trancada por medo?”.

site sede 2018 festadamisericórdianacatedral 33

“A misericórdia é justamente a forma com que Deus nos faz vencer os medos não puxando as orelhas, mas nos desejando: ‘A paz esteja convosco!’”. E complementou.

- Só podemos curar a falta de misericórdia e de reconciliação desejando a paz uns aos outros. A paz, o Shalom, que Jesus designa aos Seus apóstolos não era uma ausência de conflito como entendemos no mundo atual. O Shalom que Jesus diz era o cúmulo de toda a bênção e o melhor sentimento que um ser humano poderia desejar ao outro.

Ao final Pe. Marcus agradeceu a todos que colaboraram para a realização da programação e concedeu a bênção aos presentes.

Paróquia Nossa Senhora da Piedade – Cordeiro

A Paróquia Nossa Senhora da Piedade, a partir das 15h, celebrou a Festa da Divina Misericórdia. A programação foi composta por oração do Santo Terço da Misericórdia, louvor, pregação, Adoração e Santa Missa.

Também foi recordada durante a celebração a anotação de Santa Faustina no número 1520 do seu Diário: o desejo de Jesus para as almas: “Abri o Meu Coração como fonte viva de misericórdia; que dela tirem vida todas as almas, que se aproximem desse mar de misericórdia com grande confiança. Os pecadores alcançarão justificação e os justos serão confirmados no bem. O que confiou na Minha misericórdia, derramarei na hora da morte a Minha divina paz na sua alma.” Os cordeirenses aproveitaram a ocasião para, unidos, clamarem a Deus pela Sua misericórdia em suas vidas e em suas famílias.

site norte 2018 festadamisericórdianaparóquianossasenhoradapiedade-cordeiro

Texto: Isadora Heizer, Monara Teixeira e Renan Oliveira Fernandes
Fotos: Ana Carolina Matos, Pe. Cláudio Menezes e Monara Teixeira
link hotsite3

PARÓQUIAS DA DIOCESE

 

Pensamento da Semana

 O que nos dá alegria e nos aproxima de Deus devemos buscar para os irmãos.

Dom Edney Gouvêa Mattoso