facebook  webmail-2  IOS NOVO  AND NOVO  anuario-icone

  • 01
  • 2
  • 03
  • 04
retiros-de-carnaval-2020Tradicionalmente, durante o período de Carnaval, as comunidades realizam os seus retiros,...
norte-com-alegria-comunidade-de-cordeiro-recebe-dom-pauloNo dia 12 de fevereiro, a sede do Vicariato Norte com muita alegria recebeu a visita do atual...
ifap-realiza-aula-inaugural-2020-e-encontros-nas-paroquiasIniciando suas atividades de 2020, o Instituto de Agentes de Pastoral Santo Agostinho (IFAP)...
dom-paulo-participa-de-reuniao-e-convivencia-com-o-clero-nos-vicariatosEm seus primeiros dias à frente da Diocese de Nova Friburgo, o Administrador Apostólico, Dom...
equipistas-de-nova-friburgo-participam-do-1-eacre-da-regiao-rio-viNos dias 15 e 16 de fevereiro, o Movimento Equipes de Nossa Senhora realizou o 1º Encontro...

Bispo preside Celebração da Paixão e Procissão do Senhor Morto

Com a Catedral Diocesana São João Batista, em Nova Friburgo, repleta de fiéis, foi celebrada às 15h desta Sexta-feira Santa (15/4) a Ação Litúrgica da Paixão do Senhor. Presidia por Dom Edney Gouvêa Mattoso, a cerimônia contou com Adoração da Santa Cruz, Comunhão e Procissão do Senhor Morto, reunindo milhares de pessoas de diversas partes do município.

6 - MG 0890

Também estiveram presentes o Vigário Geral e Pároco, Pe. Marcus Vinicius Macedo, o Reitor do Seminário Diocesano Imaculada Conceição, Pe. José Ruy Corrêa Junior, o Mestre de Cerimônias da Diocese, Pe. Lourenço Ferronato, EP, os seminaristas e religiosas. Dom Edney começou a homilia lembrando as passagens e falas de Cristo em que Ele mesmo diz que foi para a Paixão Morte e Ressurreição que veio.

- Seus encontros com os pecadores, as curas dos enfermos, a ressurreição de alguns que estavam mortos, os confrontos com a hipocrisia da religião. Tudo isso foi desenhando um cenário que certamente ia desemborcar neste dia. Aqui percebemos o confronto final, o encontro definitivo da morte com a Vida, da Vida que se confronta com a morte, da miséria humana com a sua face mais perversa, em diversos matizes. Nesta narrativa da Paixão do Senhor hoje, segundo São João, o Teólogo, vemos como as muitas faces da miséria, do pecado, se apresentavam diante do Senhor e qual a Sua resposta, que sempre foi a da misericórdia e do perdão.

- Jesus mostra Seu Senhorio, Ele é o Senhor da situação. Vejam Pilatos, por exemplo, quando ele dirige a palavra a Jesus, fica desconcertado: ‘Não sabes que tenho o poder de salva-te e de condenar-te a morte? ‘Tu não terias poder nenhum sobre mim se não te fosse dado do Alto’. O Senhor o tempo todo, podemos dizer, está no comando. O flagelo, a dor, a humilhação, é como que subsumido por esta autoridade Dele, que entrega a Sua vida livremente: ‘Ninguém tira a minha vida, eu a entrego livremente’. – e o Bispo frisou - Na Cruz o Senhor deu um abraço mortal na morte.

PAIXAO DO SENHOR 2017 4

“A morte já não mata mais. O que experimentamos biologicamente falando é algo que está sujeito das leis da natureza. Mas, o que Jesus veio dizer para nós é que a vida permanece, ela não pôde ser vencida”.

O Epíscopo recordou que a Morte de Cristo é fonte de vida para a humanidade.

- A Morte vicária de Cristo é fonte inesgotável de vida! A imagem do Crucificado Morto que tem o lado aberto ferido pela lança do soldado, de onde correu sangue e água, é muito profunda. São dois grandes Sacramentos que estão na origem, no nascimento da Igreja. O Sacramento da Eucaristia, o Seu Corpo e o Seu Sangue entregue por nós, e o Sacramento do Batismo, simbolizados pelo sangue e a água. É graças a esse sangue e a essa água que jorraram do lado aberto de Cristo que nasceu a assembleia dos reconciliados, que somos nós, a Igreja, o povo santo de Deus.

Posterior a homilia, foi feito um momento de adoração da Santa Cruz. O corredor da Catedral ficou repleto de fiéis que entoaram cânticos referentes ao Amor e a Misericórdia do Pai para com Seus Filhos. Após a Comunhão, todos se reuniram para a Procissão do Senhor Morto, com a imagem da Virgem Dolorosa. Milhares de fiéis acompanharam o trajeto, que foi composto por músicas, orações e reflexões, numa verdadeira demonstração pública de fé.

sexta-feira santa 2017 4

A reflexão das sete últimas palavras de Cristo antes da morte foi feita pelos Padres Marcus Vinicius Macedo, José Ruy Corrêa Junior, Fernando Pacheco, Lourenço Forronato, EP, Rodrigo Fonseca, Alexandre Albuquerque e Higor Moraes. O momento aconteceu na Praça Dermeval Barbosa Moreira. Ao final, Dom Edney dirigiu algumas palavras ao povo. “Graças a este sofrimento, a esta morte aceita livremente, nós que éramos escravos, agora, somos livres”.

E complementou: “Se alguém hoje é enterrado não é Jesus. Jesus Vive! Se alguém hoje é enterrado devem ser os nossos pecados, aquela nossa vida que antes era revoltada por talvez perceber-se longe de Deus”. Finalizando, disse. “Agora meus irmãos, cabe a nós darmos uma resposta e ela vai depender da capacidade que cada um de nós tiver de acolher com generosidade aquilo que por graça Deus nos dá em Jesus”.

Logo após, todos saíram em procissão até a Catedral, onde as imagens do Senhor Morto e da Virgem Dolorosa ficaram expostas para visitação.

Texto: Monara Teixeira Fotos: Carolina Pietrani e Monara Teixeira

link hotsite3

PARÓQUIAS DA DIOCESE

 

Pensamento da Semana

 O que nos dá alegria e nos aproxima de Deus devemos buscar para os irmãos.

Dom Edney Gouvêa Mattoso