facebook  webmail-2  IOS NOVO  AND NOVO  anuario-icone

  • 01
  • 2
  • 03
  • 04
retiros-de-carnaval-2020Tradicionalmente, durante o período de Carnaval, as comunidades realizam os seus retiros,...
norte-com-alegria-comunidade-de-cordeiro-recebe-dom-pauloNo dia 12 de fevereiro, a sede do Vicariato Norte com muita alegria recebeu a visita do atual...
ifap-realiza-aula-inaugural-2020-e-encontros-nas-paroquiasIniciando suas atividades de 2020, o Instituto de Agentes de Pastoral Santo Agostinho (IFAP)...
dom-paulo-participa-de-reuniao-e-convivencia-com-o-clero-nos-vicariatosEm seus primeiros dias à frente da Diocese de Nova Friburgo, o Administrador Apostólico, Dom...
equipistas-de-nova-friburgo-participam-do-1-eacre-da-regiao-rio-viNos dias 15 e 16 de fevereiro, o Movimento Equipes de Nossa Senhora realizou o 1º Encontro...

Bispo preside Santa Missa da Quarta-feira de Cinzas na Catedral

A Quarta-feira de Cinzas (1º/3) marcou um novo tempo para a Igreja Católica no mundo: a Quaresma. O período de preparação para a Páscoa começou e com ele, os fiéis são convidados as práticas do jejum, da oração e da caridade. A cerimônia da imposição das cinzas sobre os fiéis foi presidida na Catedral Diocesana São João Batista, em Nova Friburgo, pelo Bispo, Dom Edney Gouvêa Mattoso.

DSC07516

A segunda leitura (2Cor 5,20-21.6,1-2) foi citada para dar início a meditação episcopal.

- ‘Eu me penitencio dos meus pecados como forma de manifestar o meu amor a Deus, como forma de reconhecer a hora da graça em minha vida’. Por isso, começo nossa meditação pela segunda leitura de hoje. São Paulo quando escreve aos Coríntios, diz: ‘Somos embaixadores de Cristo’, o embaixador, aquele que anuncia algo novo, uma realidade nova – e continuou a citação - ‘Deixai-vos reconciliar com Deus. Aquele que não cometeu nenhum pecado, Deus o fez pecado por nós’. Portanto, a grande motivação para a nossa penitência, que começa pelo reconhecimento da nossa debilidade, da nossa fraqueza, é, em primeiro lugar, reconhecer o amor grandioso, misericordioso, que Deus tem por nós apesar do que somos e fazemos. É justamente isso que vai me mover no caminho da conversão.

Sobre a prática penitencial, Dom Edney destacou a passagem do Evangelho do dia extraída do livro de São Mateus (Mt 6,1-6.16-18).

- No Evangelho Jesus diz ‘façam tudo diante da face do Pai’, não interessa se os outros estão ou não vendo a minha atitude penitencial, o que importa é que Deus esteja vendo. Tudo isso é uma forma de reconhecer que eu manifesto diante do Altíssimo: ‘Senhor eu recebo a graça que me confiaste pelo sacrifício redentor de Teu Filho em favor de cada um de nós’. Então, é aí que começamos a entender, por exemplo, a primeira leitura do Profeta Joel: ‘rasgai o coração, e não as vestes’.

O Bispo exortou aos fiéis a uma tomada de consciência sobre as graças concedidas pelo Criador à vida de cada um de Seus Filhos.

DSC07380

- Tomemos consciência do grande dom que Deus nos concedeu. Tornamo-nos filhos em Jesus Cristo, Nele que é o unigênito do Pai. Nós que fomos visitados numa condição ainda de inimigos de Deus. Isso deve ser o grande motor: primeiramente, reconheço que a iniciativa é de Deus, quem tem o primeiro movimento não sou eu em relação ao Pai, é Ele em relação a mim. Por isso, não me importa a exterioridade da minha penitência. Importa que eu tenha um coração penitente. E o que é ter um coração penitente? Inicialmente, reconheço que tudo é graça, é obra do amor de Deus. Segundo, que esse dom é imerecido, não fiz nada por merecer e recebi. Ora, se recebi gratuitamente, que tipo de resposta eu darei? – indagou.

“Nem o jejum, nem a esmola e nem a oração, que formam como que um tríptico dos exercícios quaresmais, devem ser vistos de forma meramente exterior. ‘Faço isso, logo cumpri’. Não! Quem disse? Observem o que o Profeta Joel disse: ‘rasgai o coração, e não as vestes’”. E frisou: “Muito mais do que fazer alguma coisa para cumprir uma prescrição, é uma atitude de vida que precisa ser transformada.”

- O tempo da Quaresma é esse momento para que a luz da Palavra de Deus, primeiro, eu faça um severo exame de consciência não em relação aos outros, mas em relação a mim mesmo. Como estou vivendo a minha fé? Como estou correspondendo a este chamado de amor que Deus me faz e que tantas vezes eu sequer respondo ou quando o faço é de uma forma talvez imperfeita, superficial, que não desce a profundidade daquilo que de fato vai ser agente de transformação na minha vida?

Após sua reflexão, Dom Edney leu a carta do Papa Francisco para a abertura da Campanha da Fraternidade 2017. “Quando a Igreja no Brasil nos propõe todos os anos a temática da Campanha da Fraternidade, ela o faz para que a luz deste tema, não somente como pessoas, mas como sociedade, sejamos convidados a refletir sobre alguma situação que agride a convivência humana”, afirmou o Bispo lembrando o assunto proposto para esta edição, que é "Fraternidade: biomas brasileiros e a defesa da vida".

Posteriormente a homilia, o Epíscopo abençoou as cinzas e foi realizado o rito de imposição. Antes da bênção final, lembrando que este período representa um recolhimento espiritual, pediu que o canto final fosse omitido e que aqueles que desejassem fizessem um momento de reflexão silenciosa no próprio templo após a cerimônia. Concelebraram o Vigário Geral e Pároco e o Vigário Paroquial da Catedral, Padres Marcus Vinicius Macedo e Cláudio Menezes, respectivamente; e o Reitor do Seminário Diocesano, Pe. José Ruy Corrêa Junior.

Texto e fotos: Monara Teixeira

link hotsite3

PARÓQUIAS DA DIOCESE

 

Pensamento da Semana

 O que nos dá alegria e nos aproxima de Deus devemos buscar para os irmãos.

Dom Edney Gouvêa Mattoso