facebook  webmail-2  IOS NOVO  AND NOVO  anuario-icone

 

Newsletter

Inscreva-se aqui para receber as novidades da Diocese de Nova Friburgo.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
norte-paroquia-sao-jose-incia-o-seu-ano-jubilar-pelos-115-anos-de-fundacao-do-apostolado-da-oracaoNo domingo (12/01), os paroquianos, juntamente com os membros do Apostolado da Oração,...
qbatizar-desde-crianca-para-crescer-com-a-forca-do-espirito-santoq-diz-papa-franciscoA criança sai do Batismo com a força do Espírito Santo dentro de si: “o Espírito que a...
sede-paroquia-imaculada-conceicao-celebrara-para-jubileu-de-esmeraldaHá quarenta anos foi criada a Paróquia Imaculada Conceição, situada no Jardim Ouro Preto –...
sede-paroquia-sao-roque-realiza-pelo-terceiro-ano-projeto-pequenos-reis-magosPelo terceiro ano consecutivo, a Pastoral Catequética da Paróquia São Roque, situada em...
sede-cf-2020-comissao-organizadora-da-abertura-oficial-prossegue-no-planejamento-do-eventoPela segunda vez, a Comissão Organizadora da Abertura Oficial Campanha da Fraternidade...

“Não nascemos para morrer, mas morremos para ressuscitar!”, Dom Edney

O Bispo, Dom Edney Gouvêa Mattoso, presidiu na tarde desta Sexta-feira Santa (3) a Celebração da Paixão do Senhor na Catedral Diocesana de São João Batista. Participaram do momento o Vigário Geral e Pároco, Pe. Marcus Vinicius Macedo, o Reitor do Seminário, Pe. José Ruy Correa, o Vice-reitor, Pe. Gustavo Cinne, o Responsável pelos Arautos do Evangelho e Mestre de Cerimônias, Pe. Lourenço Ferronato, seminaristas, religiosos, leigas consagradas e o povo de Deus.

Desde a noite do dia dois de março, o clero e os fiéis estavam em Vigília, que começou logo após a Santa Missa da Ceia do Senhor com o Rito do Lava-pés. Na homilia, Dom Edney ressaltou as leituras e refletiu a proximidade da realidade entre as Escrituras e o nosso tempo.

- Todos os anos eu repito nesta Catedral, é impossível que lendo atentamente o relato da Paixão não nos encontremos nesse ou naquele personagem. É muito semelhante aos dramas humanos. Ali encontramos tudo: traição, hipocrisia, falsidade, negação, omissão, são aspectos da tragédia humana marcada pelo pecado. Jesus, uma vez Filho de Deus Encarnado, se encontra com a miséria da humanidade em todos os seus contornos, lembrou o Bispo.

O prelado falou novamente sobre a unidade.

Semana Santa Cruz g

- Tenho falado muito sobre a unidade. Vejam como Jesus, no início desse longo relato, quando foram procurá-lo naquele lugar que Judas conhecia muito bem, sabia que era o lugar predileto de Jesus para se recolher em oração e ele vai lá. E Jesus com toda a tranquilidade disse ‘Sou Eu. É a Mim que vocês procuram. Então, deixai que todos esses se retirem’. Nosso Senhor trazia sempre tudo na unidade. Assim, se realizava a palavra que Jesus havia dito: ‘Não perdi nenhum daqueles que me confias-te a não ser o filho da perdição’, que foi o próprio Judas. Ele não foi encontrado pela misericórdia de Deus, pois jamais havia conhecido verdadeiramente a face misericordiosa do Pai. Por isso, Judas preferiu o caminho da desgraça, colocou uma corda no pescoço e se enforcou.

Depois da homilia, foram organizadas duas grandes filas para a Adoração da Cruz. Após a parte litúrgica, todos saíram em procissão pela Praça Getúlio Vargas concluindo o trajeto na Praça Dermeval Barbosa Moreira. A tradicional Procissão do Senhor Morto leva milhares de fiéis para as ruas todos os anos. Além da imagem do Senhor Morto, a da Virgem Dolorosa também acompanhou a caminhada. Na Praça Dermeval, os padres Gustavo Cinne, Fernando Pacheco, José Ruy, Lourenço Ferronato, Fábio Felippe, Marcus Vinicius e Jandir Correa fizeram a reflexão das sete últimas palavras de Cristo antes de morrer. Em suas falas, os sacerdotes buscaram expressar todo amor e a entrega de Jesus para a nossa salvação.

O Bispo deixou uma mensagem ao final.

Veneracao da Santa Cruz9- Gostaria que pensassem numa única coisa: a imagem de hoje foi fúnebre, é verdade. Acabamos de participar de um enterro simbólico, tudo até aqui é humano, é muito familiar a nós. Quem já não foi a um sepultamento? Quem nunca fez a dura experiência de uma perda? Todos nós, e muitas vezes. Aliás, a vida neste mundo é feita de perdas, muitas alegrias é verdade, mas a própria existência vai levando aqueles a que tanto amamos. E todas as vezes que isso acontece, um pensamento surge sobre eles que já foram, mas também sobre nós. Pois lembramos que cedo ou tarde esse dia vai chegar para cada um de nós. É fundamental pensar sobre isso.

E completou.

- O que este Tríduo Sagrado quer nos proporcionar com tudo isso, é dizer: ‘Jesus deu todos os passos da humanidade para agora levar a todos no grande passo da eternidade’. Se acolhemos com fé, com esperança, com a certeza que Ele é verdadeiramente Caminho, Verdade e Vida, toda a minha existência muda, ela caminha para a plenificação, para a vida no sentido mais pleno que essa palavra possa ter. A experiência do existir que não conhece mais os limites da morte, da enfermidade, do envelhecimento, das separações, das perdas, das doenças. Vida! O que Nosso Senhor veio dizer para nós quando de fato enfrentou tudo isso foi: ‘Coragem! Eu venci o mundo e vocês vão vencer junto Comigo!’, finalizou Dom Edney.

A Catedral Diocesana permaneceu aberta após a procissão para que os fiéis pudessem fazer suas orações. No dia quatro de março, às 21h, será celebrada a Solene Vigília Pascal. Toda a comunidade é convidada a participar.

Texto: Manara Teixeira / Foto: Jorge Ronald

link hotsite3

PARÓQUIAS DA DIOCESE

 

Pensamento da Semana

 O que nos dá alegria e nos aproxima de Deus devemos buscar para os irmãos.

Dom Edney Gouvêa Mattoso