facebook  webmail-2  IOS NOVO  AND NOVO  anuario-icone 

 

Newsletter

Inscreva-se aqui para receber as novidades da Diocese de Nova Friburgo.

A voz do pastor

25/09/2018, 16:07
a-sagrada-escritura-e-a-vida-cristaCaros amigos, a Palavra de Deus está na base da vida cristã, ela é alimento da alma e fonte perene de...
18/09/2018, 13:16
a-sagrada-escritura-na-igrejaCaros amigos, na semana passada, diante da tragédia do Museu Nacional, refletíamos sobre a importância...
11/09/2018, 13:03
o-apelo-da-culturaCaros amigos, entre tantas preocupações da Igreja encontramos o cuidado com os bens culturais que...
04/09/2018, 19:17
ignorar-as-escrituras-e-ignorar-cristoCaros amigos, a pastoral da Igreja, neste mês que iniciamos, dedica sua reflexão à Bíblia e propõe...
28/08/2018, 19:16
ser-catequista-uma-vocacaoCaros amigos, no último domingo a Igreja no Brasil comemorou o Dia do Catequista. Inserido no contexto...

O protagonismo social do leigo

A voz do pastorCaros amigos, o “Ano do laicato” celebrado pela Igreja no Brasil é um apelo aos cristãos leigos e leigas que receberam, pelos sacramentos da Iniciação Cristã, a missão de ser Sal da Terra e luz do mundo na Igreja e na sociedade.

O Concílio Vaticano II na Constituição Dogmática Lumen Gentium ressalta que a índole secular é própria e peculiar dos leigos, que por vocação devem procurar o Reino de Deus tratando das realidades temporais e ordenando-as na perspectiva evangélica.

A presença de cristãos, exercendo diversas atividades além das condições ordinárias da vida familiar e comunitária, é a forma mais eficaz para a santificação do mundo. O protagonismo social do leigo, manifesta, pelo testemunho de uma vida pautada nas virtudes evangélicas de fé, esperança e caridade, a transformação da sociedade e a construção do Reino de Deus já neste tempo presente.

“A presença do fiel leigo no campo social é caracterizada pelo serviço, sinal e expressão da caridade que se manifesta na vida familiar, cultural, profissional, econômica e política” (Compêndio da Doutrina Social da Igreja, 551).

Não se pode separar a ação social da consciência cristã, pois nada pode subtrair-se ao domínio de Deus. Somente iluminado pela fé, o cristão poderá vencer a “nefasta doutrina” (Lumen Gentium, 36), que pretende construir uma sociedade sem Deus, subjugando a dignidade humana aos interesses partidários e ideológicos de grupos.

Na última semana, acompanhamos a desumana aprovação da legalização do aborto pela Câmara de Deputados da Argentina e a pretensão norte-americana de se separar pais e filhos que, na busca de melhores condições de vida, entram ilegalmente em um país. Estes, são apenas alguns exemplos dentre tantos outros casos nos quais imperam a lei do ter e do poder.

O Catecismo da Igreja Católica diz que a pessoa humana, criada à Imagem e Semelhança de Deus, tem o direito natural de ser reconhecida como um ser livre e responsável. Isto implica a todos o direito e o dever do respeito, e nenhuma lei ou ordem pública o pode ferir (Catecismo, 1738).

Mas, o que vemos hoje em dia é o frequente desprezo e a violação das condições de ordem econômica e social, política e cultural, que fazem o homem quebrar os laços de fraternidade com os seus semelhantes e rebelar-se contra a Verdade Divina, sob impulso de uma contemporânea forma de “totalitarismo estatal”.

Por isso, é urgente a presença de pessoas comprometidas com a verdade evangélica nas estruturas e realidades da sociedade civil, como educação, política e cultura, dentre tantas que se poderia elencar.

A Doutrina Social da Igreja afirma ainda que “o fiel leigo é chamado a divisar, nas situações políticas concretas, os passos realisticamente possíveis para por em ato os princípios e os valores morais próprios da vida social” (Compêndio da Doutrina Social da Igreja, 568).

Assim, este ano do laicato deve ser vivido na perspectiva de um despertar para a responsabilidade social desta tão grande parcela do povo de Deus que se expressa na vocação de ser Sal e Luz e no protagonismo da transformação da sociedade radicada no amor apaixonado por Cristo.

Dom Edney Gouvêa Mattoso, Bispo Diocesano de Nova Friburgo

link hotsite3

PARÓQUIAS DA DIOCESE

 

Pensamento da Semana

 O que nos dá alegria e nos aproxima de Deus devemos buscar para os irmãos.

Dom Edney Gouvêa Mattoso