facebook  webmail-2  IOS NOVO  AND NOVO  anuario-icone 

 

Newsletter

Inscreva-se aqui para receber as novidades da Diocese de Nova Friburgo.

A voz do pastor

18/09/2018, 13:16
a-sagrada-escritura-na-igrejaCaros amigos, na semana passada, diante da tragédia do Museu Nacional, refletíamos sobre a importância...
11/09/2018, 13:03
o-apelo-da-culturaCaros amigos, entre tantas preocupações da Igreja encontramos o cuidado com os bens culturais que...
04/09/2018, 19:17
ignorar-as-escrituras-e-ignorar-cristoCaros amigos, a pastoral da Igreja, neste mês que iniciamos, dedica sua reflexão à Bíblia e propõe...
28/08/2018, 19:16
ser-catequista-uma-vocacaoCaros amigos, no último domingo a Igreja no Brasil comemorou o Dia do Catequista. Inserido no contexto...
21/08/2018, 13:39
consagrados-para-o-servico-e-para-o-amorCaros amigos, estamos inseridos numa realidade que por diversos modos tenta, como a serpente no Jardim...

Testemunhas da ressurreição

A voz do pastorCaros amigos, eis que tudo se faz novo! (2Cor 5,17). Cristo ressuscitou dentre os mortos! As culpas foram lavadas, a inocência restituída, o pecado e a morte vencidos, a alegria habitou novamente os corações pela certeza da Vida nova e da paz (cfr. Precônio Pascal). A ressurreição de Jesus é a verdadeira esperança do mundo; força que renova e dá sentido, que liberta o homem da fragilidade, que restitui a dignidade e vence o mal.

Lemos nos Evangelhos que a luz do Ressuscitado dissipou o desânimo, o medo e a incerteza dos corações dos discípulos depois de terem suas esperanças crucificadas com Jesus. Iluminados pela ressurreição, não mais O choravam entre os mortos, mas anunciavam Suas palavras de Vida Eterna. Impulsionados pela certeza da Vitória sobre a morte, transfiguravam suas dores em alegria (cfr. Jo 16, 16-20).

Quando olhamos para o nosso mundo, nossa sociedade, feridos e cansados pelo ódio e violência gerados por tantas injustiças, reflexo do fechamento dos corações à proposta renovadora da Humanidade reconciliada no Amor, somos levados a perceber os sinais do antigo domínio da morte e do pecado. O mundo está cheio de pessoas que sofrem no corpo e no espírito. As notícias diárias relatam o crescimento assustador da violência e dos conflitos armados. Populações inteiras são submetidas a provas inimagináveis de perversidade. O medo, o desânimo e a mentira sufocam a esperança no coração humano.

É necessário que a luz do Ressuscitado espalhe o seu fulgor sobre as áreas mais imprevisíveis e fechadas da existência humana. A ressurreição não é um fato que encerrado na história e que fica apenas na memória dos discípulos; não é o final feliz de uma fábula. Ela provoca nos discípulos de Jesus, de todos os tempos, uma consciência missionária ainda mais apaixonante, cujos frutos rompem as barreiras do tempo e da história, fazendo germinar a atitudes de paz, justiça e fraternidade.

Todos nós batizados, discípulos e missionários de Jesus, precisamos crescer na consciência de que somos hoje as testemunhas do Ressuscitado, levando a todos a alegria e a esperança da Vida Nova. Na Vigília Pascal, o Papa Francisco convocou o povo a não silenciar a ressurreição nestes tempos difíceis. Pois, é este anúncio que sustenta a esperança e a transforma em gestos concretos de caridade.

Aqueles que foram alcançados pela Páscoa do Senhor têm a missão de torna-la acessível aos irmãos que vivem numa realidade marcada pelo pecado e a morte. Manifestando com o próprio testemunho a vivência do mandamento do Amor, saindo de si ao encontro dos outros, buscando novos caminhos de superação da violência, promovendo a dignidade e permanecendo junto de quem a vida feriu.

“Não fujamos da ressurreição de Jesus; nunca nos demos por mortos, suceda o que suceder” (Evangelii gaudium, 3). Consolidamos a Vitória de Cristo em nosso mundo assumindo no cotidiano práticas de justiça, de verdade e de misericórdia manifestadas no perdão e no amor. Celebramos e anunciamos a Páscoa do Senhor quando não permitimos palavras ou gestos apequenados de humanidade.

Os discípulos fizeram a sua parte. Agora, o convite é dirigido a todos nós: anunciar Cristo Ressuscitado na situação em que nos encontramos, naquilo que fazemos e somos. Renovemos a nossa vida, as nossas escolhas e a nossa existência. Jesus ressuscitou e, com Ele, ressurge a nossa esperança criativa para enfrentar os problemas atuais, porque sabemos que não estamos sozinhos” (Papa Francisco, homilia na Vigília Pascal).

Uma Santa, feliz e consciente Páscoa para todos!

Dom Edney Gouvêa Mattoso, Bispo Diocesano de Nova Friburgo

link hotsite3

PARÓQUIAS DA DIOCESE

 

Pensamento da Semana

 O que nos dá alegria e nos aproxima de Deus devemos buscar para os irmãos.

Dom Edney Gouvêa Mattoso