facebook  webmail-2  IOS NOVO  AND NOVO  anuario-icone

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
norte-vicariato-celebra-padroeiraNo 2º Domingo do Advento, dia 8/12, a Diocese de Nova Friburgo celebrou sua padroeira...
sede-comissao-vicarial-inicia-planejamento-para-a-campanha-da-fraternidade-2020A Comissão do Vicariato Episcopal Sede para a organização da Abertura Oficial da Campanha da...
seminario-diocesano-imaculada-conceicao-lanca-novo-brasaoCom a aprovação de Vossa Excelência Reverendíssima Dom Edney Gouvêa Mattoso, foi eleito, no...

DIA DO CATEQUISTA: 28 de Agosto

Catequizar: vocação dos discípulos de Jesus Cristo

No dia 28 de agosto comemoramos um dos maiores doutores da fé católica: o bispo santo Agostinho, que, após uma longa procura pela verdade, encontrou-a nas catequeses e homilias de Santo Ambrósio, Bispo de Milão. A partir deste encontro com Jesus, Agostinho embarca na aventura da vida cristã, à qual foi fiel até o último suspiro. Também no dia 28 de agosto, e não por acaso, nós celebramos o “Dia do Catequista”, uma das vocações leigas mais importantes para o anúncio do Evangelho.

Acredito que muitos, assim como eu, também guardam feliz memória de seus tempos de catequese. Lembro-me de uma música que minha turma sempre cantava: “Quem é que vai nessa barca de Jesus, quem é que vai? Eu vou! Eu vou!”. A música é simples, mas fala da mais sublime verdade da vida humana: somos convidados a subir à barca de Jesus, somos convidados ao discipulado.

O catequista é testemunha em primeira pessoa desta dinâmica do chamado e da resposta dos jovens discípulos. É verdade que isto não acontece sem esforços, lutas, superações, lágrimas e frustrações, que acompanham a vida de todos os que se dispõe a trabalhar para Deus, mas não é menos verdadeiro também que a tarefa de catequizar traz a satisfação interior de cumprir uma missão divina e a alegria de ver alguns frutos.

Assim, o catequista tem uma dupla missão: ser discípulo e fazer discípulos. Tarefa que requer generosidade, alegria, criatividade, perseverança, espírito de sacrifício, amor... Os antigos veículos de transmissão da fé, como a cultura, a sociedade, a família e a escola, perderam sua força no contexto moderno. Por isso mesmo o catequista precisa resistir! Sua tarefa se torna cada vez mais necessária e exigente.

Santo Agostinho soube ser discípulo e soube fazer discípulos. Que as muitas homenagens que se multiplicarão nestes dias para homenagear os catequistas de nossa Igreja fortaleçam ainda mais estes homens e mulheres de fé!

A PASCOM da Diocese de Nova Friburgo agradece a todos os catequistas tomando como empréstimo algumas palavras do Papa Francisco.

"Caros catequistas, digo a vocês obrigado por aquilo que fazem, mas, sobretudo, porque vocês estão na Igreja, no Povo de Deus em caminho. Permaneçamos com Cristo, procuremos ser sempre uma só coisa com Ele; O sigamos imitando-O em seu movimento de amor, no seu ir ao encontro do homem; e saiamos, abramos as portas, tenhamos a audácia de trilhar novas estradas para o anúncio do Evangelho!” (Papa Francisco, no encontro com catequistas em 2013)

link hotsite3

PARÓQUIAS DA DIOCESE

 

Pensamento da Semana

 O que nos dá alegria e nos aproxima de Deus devemos buscar para os irmãos.

Dom Edney Gouvêa Mattoso