Acessos: 248

"Eu e minha casa serviremos ao Senhor" (Js 24,15)


O tema da Semana Nacional da Família deste ano - "Eu e minha casa serviremos ao Senhor", retirado do livro de Josué, capítulo 24 , versículo 15, nos recorda elementos essenciais da natureza e da missão da família humana como projeto e obra prima de Deus: EU - âmbito pessoal, a formação da personalidade do indivíduo; E MINHA CASA - dimensão comunional, construção comum; SERVIREMOS - campo da ação de amor ao próximo e serviço de solidariedade; AO SENHOR - espiritualidade que tem o Senhor como centro e meta.

Desta forma, a Pastoral Familiar tem a sua base, como não poderia deixar de ser, ela mesma, na família, no testemunho da própria família, como a primeira escola das virtudes humanas e cristãs, onde o EU se forma, na descoberta e desenvolvimento maduro da personalidade, com a riqueza da liberdade, da confiança, do amor e da generosidade, da solidariedade e responsabilidade. O lugar onde a pessoa humana se esculpe livremente, conforme o modelo e a graça de Cristo, pela iluminação do Espírito Santo, para cumprir a vontade do Pai. Só alguém amado e formado no Amor responsável, na Palavra da Sabedoria de Deus, na fé e nas obras da Caridade, poderá se abrir a formar uma nova comunidade familiar para assumir a missão do Matrimônio e os compromissos da partilha e multiplicação dos dons da família, na fidelidade e aliança indissolúvel,  no bem dos cônjuges e  na geração e educação dos filhos.

Como lareira da comunhão amorosa e santuário da vida, a ação pastoral e eclesial é alimentada na Igreja doméstica, numa total integração dos ideais e valores, dos sentimentos e moções, da unidade de corações que tem uma identidade comunitária que tem as características singulares e diferenças específicas como enriquecimento e complementariedade no objetivo cristão missionário evangelizador. É a família como uma comunhão - EU E MINHA CASA - que, na oração, na Eucaristia e na vida sacramental, no aprofundamento das Sagradas Escrituras, da Fé da Igreja e com as práticas cristãs, o primeiro catecumenato familiar, evangelizará outras famílias, comunicando a mensagem fundamental do Amor de Deus.

A partir deste testemunho , do engajamento nas atividades da Pastoral Familiar, da Igreja paroquial, da concretização do plano de Deus na família, é que, de forma consistente e global,  como uma grande família de famílias, se exercerá o serviço de Amor aos irmãos, com humildade e disponibilidade, doando todos os frutos da vivência espiritual para o resgate, a construção e reconstrução da comunidade humana, a família social, com suas qualidades, feridas, histórias e necessidades especiais. Através da experiência da comunhão, do diálogo respeitoso, do anúncio dos princípios e valores cristãos, na experiência da casa e da casa maior da comunidade pastoral paroquial, é  que as famílias se tornarão uma Igreja em saída, como nos frisa o Papa Francisco, samaritana, servidora na caridade, como Jesus, indo ao encontro dos filhos de Deus mais necessitados, abandonados, pobres e excluídos, para resgatar sua dignidade e promovê-los. EU E MINHA CASA SERVIREMOS.

    E, por fim, a base de tudo, de toda a identidade, comunhão e serviço: a espiritualidade centrada no Senhor. Uma personalidade só amadurecerá e se formará com profundidade para o Matrimônio e a missão familiar no Amor de Cristo. Um casal e comunidade familiar só se completarão e se sustentarão, perseverando diante dos desafios, corrupções e agressões do mundo de hoje, se estiverem alicerçados na vida espiritual em comunhão com a graça do Senhor. Pais e filhos, membros da pastoral familiar só terão força, sabedoria, resiliência e solidariedade , se estiverem enxertados em Jesus, numa mística de Amor-doação, entrega, esvaziamento de si, vendo em cada irmão o próprio Senhor a quem servimos nas diversas tarefas de pastoreio na preparação para o Matrimônio, na formação, cura, fortalecimento e apoio aos casados e suas famílias, na misericórdia, sensibilidade, acolhida, acompanhamento, discernimento e integração dos irmãos em situação especial. A espiritualidade familiar pastoral, missionária que sabe que sempre estará assim servindo AO SENHOR. "Em verdade vos digo: todas as vezes que fizestes isso aos menores destes meus irmãos, a Mim o fizestes" (Mt 25,40), diz Jesus. Então, EU E MINHA CASA SERVIREMOS AO SENHOR.

Que este tema tão rico da Semana Nacional da Família 2020 nos inspire e incentive à criatividade no Amor de Deus, a uma maior comunhão, a uma mais aprofundada formação e a um ardoroso impulso missionário na espiritualidade do Cristo Servo.


Nova Friburgo-RJ, 10 de agosto de 2020


Pe. Luiz Cláudio Azevedo de Mendonça
Assessor Eclesiástico Diocesano da Pastoral Familiar


Compartilhe