Nasceu no Rio de Janeiro – RJ em 08 de julho de 1917, filho de Ernesto Isnard e Zulmira de Gouvêa Isnard Sua ordenação presbiteral ocorreu no dia 19 de dezembro de 1942, sendo nomeado Bispo Nasceu no Rio de Janeiro – RJ em 08 de julho de 1917, filho de Ernesto Isnard e Zulmira de Gouvêa Isnard Sua ordenação presbiteral ocorreu no dia 19 de dezembro de 1942, sendo nomeado Bispo em 23 de abril de 1960 e consagrado no dia 25 de julho de 1960. Primeiro Bispo Diocesano de Nova Friburgo (1960-1992) Membro do Conselho Federal de Cultura (1961) Membro do Conselho Estadual de Educação (1961-1964) Participante do Concílio Ecumênico Vaticano II Membro do Conselho para Execução da Constituição de Liturgia (1964-1969) Secretário Nacional de Liturgia (1964) Membro do Conselho Episcopal Permanente da CNBB Vice-Presidente da CNBB (1979-1982) Presidente do Departamento de Liturgia do CELAM (1979-1982) 2º Vice-Presidente do CELAM (1983-1987) Membro da Congregação para o Culto Divino do 1º Sínodo dos Bispos em 1967 Participante das Conferências de Puebla (1979) e Santo Domingo (1992) Vigário Geral da Diocese de Duque de Caxias – RJ(1992-2004).

Autor de “Magistério Episcopal (Edição da Diocese), “Dom Martinho” (biografia); “Na porta do Mosteiro”.

Dom Clemente faleceu no dia 24 de agosto de 2011 na cidade do Recife-PE, aos 94 anos de idade em 23 de abril de 1960 e consagrado no dia 25 de julho de 1960. Primeiro Bispo Diocesano de Nova Friburgo (1960-1992) Membro do Conselho Federal de Cultura (1961) Membro do Conselho Estadual de Educação (1961-1964) Participante do Concílio Ecumênico Vaticano II Membro do Conselho para Execução da Constituição de Liturgia (1964-1969) Secretário Nacional de Liturgia (1964) Membro do Conselho Episcopal Permanente da CNBB Vice-Presidente da CNBB (1979-1982) Presidente do Departamento de Liturgia do CELAM (1979-1982) 2º Vice-Presidente do CELAM (1983-1987) Membro da Congregação para o Culto Divino do 1º Sínodo dos Bispos em 1967 Participante das Conferências de Puebla (1979) e Santo Domingo (1992) Vigário Geral da Diocese de Duque de Caxias – RJ(1992-2004).

Filho de Mair Pena e Amélia Maia Pena, nasceu no Rio de Janeiro, RJ, em 07.10.1935, estudou o 1º Grau no Colégio Stª Rosa de Lima e Colégio Stº Inácio, Rio de Janeiro – RJ (1940-1946); 2º Grau, na Escola Apostólica São Domingos, Juiz de Fora – MG (1947-1954); Filosofia e Teologia, nos Dominicanos, em São Paulo – SP; Cursou Missiologia, na Université St. Paul (1971-1972) – Otawa/Canadá.

Dom Alano Maria Pena foi ordenado sacerdote da Ordem dos Pregadores-OP (conhecidos como “Dominicanos”), em 28 de outubro de 1961, em São Paulo-SP e em 08 de março de 1959 se deu a sua profissão religiosa. Eleito Bispo Titular de Vardimissa e Auxiliar de Belém do Pará (PA) em 9 de abril de 1975 e sagrado em 25 de maio de 1975, em Belém-PA.


Antes do Episcopado

Exerceu as funções de: Professor, Prefeito de Estudos e Diretor Espiritual do Seminário Menor de S. José, Rio de Janeiro (1960-1966); Assessor do Secr. Nac. dos Seminários, da CNBB (1964-1971); Assessor do Sec. Nac. das Vocações Sacerdotais (1970-1971); Diretor da Div. de Educação Religiosa, na Secretaria de Educação da Guanabara, Rio de Janeiro (1967-1974); Assessor-Chefe da Secretaria de Educação e Cultura do Estado do Rio de Janeiro, RJ (1975); Capelão da Irmandade de Santo Antônio de Pádua e Nossa Senhora da Boa Vista (de 1964 até 1981); Coordenador Arquidiocesano de Pastoral (1971-1975).

Como Bispo

Foi Bispo Auxiliar de Belém – PA (1975-1976); transferido como Bispo Coadjutor da Prelazia de Marabá (PA) em 14 de julho de 1976, assumiu aquela Igreja local em 10 de novembro do mesmo ano, e foi nomeado Bispo de Marabá a 4 de dezembro de 1979, permanecendo até o ano de 1985; Vice-Presidente do Regional Norte 2 da CNBB (1976); em 17 de julho de 1985, foi nomeado Bispo de Itapeva-SP (1985-1993), cargo que exerceu até sua transferência para Nova Friburgo-RJ, na Região Serrana fluminense, em 24/11/1993; Responsável pelo Setor Leigos – Sul 1 CNBB (1986-1987); Vice-Presidente do Leste 1 CNBB (1996); Presidente do Regional Leste 1 da CNBB (2001).

Fundou a Escola Diaconal Nossa Senhora Auxiliadora-ADMA, para formação de Diáconos Permanentes (21.10.2004); Fundou o Instituto Filosófico e Teológico do Seminário São José de Niterói (16.02.2005), o que possibilitou a formação direta dos futuros sacerdotes da Arquidiocese que, antes, recebiam formação superior pelo Mosteiro São Bento do Rio de Janeiro; Fundou o Instalou na Arquidiocese o Tribunal Eclesiástico Interdiocesano de Niterói-TEIN, a partir da Câmara Eclesiástica já existente no governo anterior e que era ligada ao Tribunal Arquidiocesano do Rio de Janeiro (16.02.2007); ampliou o número de Paróquias da Arquidiocese; Ampliou, para sete, o número de núcleos para formação do CPC-Curso de Pastoral Catequética; Fundou o CAOV-Centro Arquidiocesano de Orientação Vocacional (13.01.2009). Também no seu governo, verificou-se um grande aumento no número de vocacionados ao sacerdócio e, hoje, o Seminário Arquidiocesano de Niterói abriga 90 seminaristas, podendo receber mais candidatos, ocasionando um notável aumento do número de sacerdotes para a messe da Arquidiocese de Niterói. Deu início à obra de ampliação da Capela do Seminário Arquidiocesano, entre outras

Como Arcebispo

Nomeado Arcebispo de Niterói em 24.09.2003, vindo a tomar posse em 23.11.2003. Eleito Bispo referencial para as questões da AIDS no Leste 1; Há 30 de novembro de 2012, foi nomeado o seu sucessor com posse oficializada em 12 de fevereiro de 2012.

Divisa: “Ut unum Sint” (Que sejam um).

O Santo Padre aceitou o pedido de renúncia de Dom Allano, por motivo de idade, no dia 30 de novembro de 2011.

Dom Allano é atualmente Arcebispo Emérito da Arquidiocese de Niterói.

Nasceu na cidade do México, a 18 de fevereiro de 1933. Licenciado em Direito Civil pela Universidade de Salamanca, em 1955. Doutorado em Direito pela Universidade de Salamanca, em 1956, com a tese “El caudillismo em Latino-américa”. Recebeu a ordenação sacerdotal, na Prelazia do Opus Dei, no dia 20 de dezembro de 1959.

Nomeado Bispo Titular de Mades e Auxiliar do Rio de Janeiro a 04 de abril de 1990, ordenado Bispo em 29 de junho de 1990. Criador, na Coordenação da Pastoral da Juventude, dos denominados “Encontros Jovem-Rio” que acontecia a cada dois anos em união com o Papa nas Jornadas Mundiais da Juventude. Fundou o Curso de Liderança para Coordenadores que atuam ou que querem atuar nessa Pastoral. Nomeado Bispo da Diocese de Nova Friburgo pelo Santo Padre Papa João Paulo II em maio de 2004, tendo tomado posse no dia 20 de junho de 2004. Nomeado Bispo responsável pela Delegação Oficial do Brasil para VI Encontro Mundial do Papa com as Famílias em Maio de 2008.

Eleito Membro da Academia Brasileira de Filosofia no dia 04 de setembro de 2008 para a 16ª cadeira antes ocupada por D. Estevão Tavares Bittencourt. Empossado em 18 de março de 2009. No dia 20 de janeiro de 2010 teve a sua renuncia, como Bispo Diocesano de Nova Friburgo, aceita pelo Papa Bento XVI, por limite de idade, passando a ser Bispo Emérito da mesma diocese.

Em 2007 foi eleito Presidente do Regional Leste-1 da CNBB, cargo que ocupou até maio de 2011 .

Seu lema: “Omminia traham ad meipsum”

Dom Rafael Llano Cifuentes, Bispo Emérito de Nova Friburgo, faleceu no dia 24 de novembro de 2017, aos 84 anos, na casa da Opus Dei, na Tijuca, no Rio de Janeiro após longo período em enfermidade.

Dom Edney Gouvêa Mattoso nasceu no Rio de Janeiro em 02 de fevereiro de 1957. Após cursar o Ensino Fundamental no Colégio Nossa Senhora do Carmo e o Ensino Médio no Colégio Souza Lima. Quando entrou para o Seminário São José da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, já era formado em Ciências Biológicas e havia trabalhado durante 8 anos como professor. No seminário realizou os estudos de Filosofia e Teologia e foi ordenado presbítero em 29 de agosto de 1987 no Rio de Janeiro, RJ. Nomeado Bispo Auxiliar da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ) pelo Papa Emérito Bento XVI no dia 12 de janeiro de 2005, teve sua Sagração Episcopal no dia 12 de março daquele ano, na mesma cidade que fora ordenado Padre. Permaneceu no Governo Pastoral da Diocese de Nova Friburgo (RJ) entre os anos de 2010 e 2019.

Antes do episcopado, Dom Edney foi pároco em diversas comunidades da Arquidiocese do Rio de Janeiro; Prefeito de Disciplina no Seminário Arquidiocesano São José; Coordenador Arquidiocesano da linha 3 Evangelização e Catequese, Membro do Conselho Presbiteral,  Membro do Colégio de Consultores, Membro da Comissão Arquidiocesana de Liturgia, Membro da Comissão Arquidiocesana de Pastoral Vocacional, Diretor do Departamento Arquidiocesano de Ensino Religioso, Cônego Catedrático do Cabido da Catedral de São Sebastião do Rio de Janeiro, Assistente Eclesiástico da Comissão Arquidiocesana de Catequese e Vigário Episcopal no Vicariato Oeste (2000-2005).

Já como Bispo, exerceu as funções de Bispo Auxiliar de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ), de 2005 a 2010; Vigário Geral; Bispo Animador do Vicariato Episcopal Leopoldina; Bispo Animador dos Ministérios (MESC, Consolação e Esperança, Acolhimento, Visitação); Bispo Animador da Pastoral da Educação; Bispo animador do Ensino Religioso; Bispo animador da Iniciação Cristã; Bispo animador Pastoral da Liturgia; Bispo animador da Música Sacra; Bispo animador da Arte Sacra; Bispo animador do Conselho de Leigos do Brasil no Regional Leste 1 – CNBB; Diretor das Escolas de Fé e Catequese MaterEcclesiae e Luz e Vida; Membro do Conselho Diretor da Associação Mantenedora da PUC-RJ; Membro do Conselho Universitário da PUC-RJ; Bispo animador do Diaconato Permanente no Regional Leste 1 – CNBB; e Bispo animador da Liturgia no Regional Leste 1 – CNBB.

Atualmente, é Bispo Emérito da Diocese de Nova Friburgo.

 


Compartilhe